O significado do uso de drogas no discurso de jovens consumidores portugueses

Mariana Bernardo, Maria Carmo Carvalho*

*Autor correspondente para este trabalho

Resultado de pesquisarevisão de pares

1 Transferências (Pure)

Resumo

Este estudo tem como principal objetivo compreender os significados que uma amostra jovem associa aos seus consumos de drogas. O processo de amostragem foi realizado através do método snowball. A amostra é constituída por 22 indivíduos entre os 20 e os 34 anos de idade que têm ou já tiveram contacto com algum tipo de droga. Foi utilizada uma metodologia qualitativa e uma entrevista semi-estruturada, seguindo o Guião de História de Vida e Usos de Drogas, adaptado de McAdams (2000), Fernandes e Carvalho (2003), e Matos (2008). Os dados foram analisados seguindo os princípios da Grounded Theory e com o auxílio do software para análise de dados QSRNVivo 8. Salientam-se os significados marcadamente negativos, de degradação física, psicológica e social, atribuídos à heroína e a transversalidade do consumo de cannabis, que assume um carácter rotineiro e normalizado. Também a cocaína figura entre as drogas com maior expressão e surge oscilando entre os polos degradação-divertimento. Em termos gerais, observámos um consumo de drogas assente na necessidade de identificação e partilha de um código cultural comum que une os sujeitos, as experiências de consumo e os seus significados.
Título traduzido da contribuiçãoThe meaning of drug use in the speech of young Portuguese consumers
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)227-252
Número de páginas26
RevistaHealth and Addictions / Salud y Drogas
Volume12
Número de emissão2
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2012

Keywords

  • Jovens
  • Consumo de drogas
  • Significados
  • Metodologia qualitativa

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “O significado do uso de drogas no discurso de jovens consumidores portugueses“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação