On the firing line: adversariness in the Portuguese investigative reporting of far-right populism

Título traduzido da contribuição: Na linha de fogo: a adversatividade do jornalismo de investigação português na cobertura do populismo de extrema-direita

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

Mediante uma incursão na área inexplorada do nível de adversatividade da reportagem de investigação sobre o populismo de extrema-direita este estudo visa identificar os tipos de críticas presentes na cobertura noticiosa e determinar quais dessas críticas correspondem à iniciativa jornalística. Recorrendo a um método misto que combina a análise de conteúdo e a biografia reconstrutiva, conclui que as dinâmicas mediáticas relacionadas com a iniciativa jornalística e as particularidades da reportagem de investigação explicam tanto a frequência como a severidade das críticas endógenas e exógenas constantes no tratamento noticioso do partido Chega. Para além de originadores da cobertura noticiosa, os repórteres de investigação assumem a liderança na expressão de críticas confirmando tanto a iniciativa jornalística como a faceta adversativa do jornalismo de investigação relativamente ao populismo.
Título traduzido da contribuiçãoNa linha de fogo: a adversatividade do jornalismo de investigação português na cobertura do populismo de extrema-direita
Idioma originalEnglish
Páginas (de-até)301-318
Número de páginas18
RevistaMedia & jornalismo
Volume22
Número de emissão40
DOIs
Estado da publicaçãoPublished - 25 mai 2022

Keywords

  • endogenous or exogenous sourcing of criticism
  • enterprise in journalism
  • far-right populism in Portugal
  • investigative reporting
  • level of adversariness in the coverage

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Na linha de fogo: a adversatividade do jornalismo de investigação português na cobertura do populismo de extrema-direita“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação