Pais de crianças com espectro autista: preparação para a parentalidade

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

A parentalidade é um dos processos mais relevantes do ciclo vital familiar, visto que leva ao reconhecimento pelas famílias sobre o que mudou e sobre a forma como as relações e as circunstâncias estão diferentes. Trata-se de um processo de transição complexo, que requer a interiorização e a aprendizagem de novos conhecimentos, a aquisição de novas habilidades, mudanças de comportamento e, às vezes, na definição de cada um em seu contexto social. Quando ocorre o nascimento de uma criança diferente do esperado, as fases do desenvolvimento podem sofrer influências da adaptação da família à deficiência. O nascimento de uma criança com transtorno do espectro autismo (TEA) confronta toda a expectativa dos pais, bem como da família, remetendo uma situação de instabilidade, geradora de crise. Os enfermeiros são os profissionais de saúde que têm o privilégio de estabelecer uma interação sustentada e intensa com os pais no processo da parentalidade. Suas práticas são orientadas para facilitar a aprendizagem das competências para uma integração positiva das transições vivenciadas, dirigidas à promoção da saúde e, por consequência, à qualidade de vida.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoPROENF
Subtítulo da publicação do anfitriãoprograma de atualização em enfermagem: saúde materna e neonatal
EditoraArtmed Panamericana Editora Ltda
Páginas11-34
Número de páginas24
Volume3
ISBN (impresso)9786558486039
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2022

Keywords

  • Parentalidade
  • Criança
  • PEA

Citação