Cuidados paliativos domiciliários: uma prioridade nacional - revisão integrativa

Resultado de pesquisarevisão de pares

29 Transferências (Pure)

Resumo

Introdução: O aumento da longevidade com consequente aumento da fragilidade e vulnerabilidade com a prevalência de doenças crónicas, limitadoras da vida, e a mudança do perfil social, criaram novas preocupações no que respeita ao planeamento e apoio no fim de vida. Para tal, é necessário capacitar os profissionais e criar equipas comunitárias especializadas, em cuidados paliativos.Objetivo: Demonstrar a necessidade de ampliar uma cobertura de cuidados paliativos domiciliários para atender às necessidades e preferências dos doentes.Métodos: Revisão integrativa da literatura nas bases de dados ISI Web of Knowledge, EBSCO, PubMed e B-on com os descritores “Palliative Care”, “Home Care”, ”End-of-life”, “Preferences”, “Adults”. Como critérios de inclusão incluíram-se todos os artigos de língua inglesa; existentes em texto integral; com resumo e referências disponíveis e analisados por especialistas entre 2006 e 2016. Resultados: A evidência demonstra que dos 22 artigos, a maioria dos doentes prefere permanecer, ser cuidado e morrer em casa (50,3%) mas em termos de cobertura de cuidados paliativos domiciliários, existe uma assimetria nacional quanto à disponibilidade e equidade destas equipas. Atualmente existem 18 equipas comunitárias, públicas, com um índice de cobertura de 17.5%, com maior incidência em Beja e Bragança, sendo o rácio nacional de 0.2 equipas por 100 mil habitantes e apenas uma equipa tem disponibilidade de 24h, enquanto as diretrizes emanadas pela European Association for Palliative Care preconiza a necessidade de 1 equipa de cuidados paliativos domiciliários por 100 mil habitantes- 24h/d. Conclusões: O desenvolvimento de equipas de cuidados paliativos domiciliários é uma prioridade para providenciar cuidados em fim de vida eficazes respeitando as preferências da população, permitindo que as pessoas com doença avançada e incurável permaneçam e morram em casa, com a melhor qualidade de vida possível e acompanhados, por equipas especializadas, bem como pelas suas famílias.
Título traduzido da contribuiçãoPalliative care at home: a national priority -an integrative review study
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)50-51
Número de páginas2
RevistaServir
Número de emissão59
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 30 jun. 2016
Evento3º Congresso Nacional ACEPS: Cidadania em Saúde: barómetro social e humano - Porto
Duração: 3 jun. 20164 jun. 2016

Keywords

  • Cuidados paliativos
  • Domicílio
  • Equipas

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Cuidados paliativos domiciliários: uma prioridade nacional - revisão integrativa“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação