Os pais no conselho geral das escolas: entre a retórica da ação estratégica e a subordinação múltipla

Resultado de pesquisarevisão de pares

3 Transferências (Pure)

Resumo

Como é que os pais percecionam o papel do Conselho Geral das Escolas (CGE), que valor lhe atribuem enquanto órgão de direção estratégica, como se inscrevem na ação que aí desenvolvem, são as questões às quais quisemos responder. Para tal, através da Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP), enviamos um inquérito por questionário destinado aos pais que exerciam funções nesse órgão, constituído por 28 itens, posteriormente categorizados em seis dimensões: participação, deliberação, focalização, divulgação, relevância e relação entre pais e diretor. O questionário foi administrado on-line, entre 18 de dezembro de 2017 e 26 de janeiro de 2018 e recolhidas 213 respostas válidas. Os resultados foram tratados com recurso a estatística descritiva e inferencial, apurando-se a frequência, a média, desvio-padrão e análise de relações entre variáveis dependentes e independentes. Como principais conclusões retêm-se as que se relacionam com uma expressiva dispersão de resultados evidenciando uma visão heterogénea sobre as funções e relevância estratégica do CGE, o reconhecimento do condicionamento dos poderes externos (sediados no Ministério da Educação) e internos adstritos ao poder cognoscitivo dos professores e do diretor, uma sobrevalorização simbólica do órgão que não corresponderá à ação concreta, e uma visão restrita de comunidade educativa onde não cabem a autarquia e os alunos.
Título traduzido da contribuiçãoParents in the general council of the schools: between the rhetoric of strategic action and multiple subordination
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)64-85
Número de páginas22
RevistaRevista Portuguesa de Educação
Volume34
Número de emissão2
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 30 dez 2021

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Os pais no conselho geral das escolas: entre a retórica da ação estratégica e a subordinação múltipla“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação