Poder do corpo e filosofia de género na obra de Michel Henry

Ana Paula Rosendo

Resultado de pesquisarevisão de pares

14 Transferências (Pure)

Resumo

Neste artigo irei mostrar como é que, na obra de Michel Henry, encontramos elementos que nos permitem articular a fenomenalidade do poder e filosofia de género. A intenção é a de mostrar a expressão da modalidade dos poderes transcendentais do eu como um corpo na sua fenomenalidade originária. Será neste chão fenomenológico que radica o estatuto e o papel e, por conseguinte, as relações humanas e, no nosso caso, homem/mulher. Concluímos mostrando que a fenomenologia da vida abre um vasto campo de investigação a questões atuais que não são exclusivas da psicologia, sociologia e biologias – neurociências e afins – e por isso a fenomenologia em geral e a fenomenologia de Henry em particular tem nelas espaço próprio.
Título traduzido da contribuiçãoThe power of the body and the possibility of working gender in Michel Henry's thought
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)49-61
Número de páginas13
RevistaPistis & Praxis
Volume13
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2021

Keywords

  • Fenomenologia
  • Poder
  • Corpo
  • Género

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Poder do corpo e filosofia de género na obra de Michel Henry“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação