Poemas como colagens, colagens como retratos: Carlos de Oliveira e Pedro Mexia

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

A colagem poética é sobretudo associada às vanguardas do século XX, mas a sua prática teve um alcance mais amplo. Considerando que, a partir do século XX, a escrita de autorretratos poéticos foi intensamente explorada, este estudo pretende questionar de que modo a técnica da colagem contribuiu para a reflexão poética sobre o autorretrato. Com este propósito, serão confrontados os textos “Retrato do autor por Camilo Pessanha (colagem)”, de Carlos de Oliveira, e “Auto-retrato com versos de Camões”, de Pedro Mexia, observando como os poemas citam outros autores para criar um retrato autoral, que nunca se dissocia da própria ideia de trabalho poético.
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)257-276
Número de páginas20
RevistaELyra: Revista da Rede Internacional Lyracompoetics
Número de emissão7
DOIs
Estado da publicaçãoPublished - jun 2016
Publicado externamenteSim

Keywords

  • Poema
  • Autorretrato
  • Colagem
  • Carlos de Oliveira
  • Pedro Mexia

Citação