Promoção do vínculo com o recém-nascido que necessita de internação hospitalar

Débora Querido, Elisabete Nunes, Margarida Lourenço, Maria Clara Roquete Viana

Resultado de pesquisarevisão de pares

Resumo

No contexto deste artigo, o processo de formação do vínculo com o recé-nascido (RN) consiste no desenvolvimento de uma ligação emocional entre ele e seus pais ou cuidadores. A vínculo do RN com o seu cuidador é a base de todas as relações que ele desenvolverá ao longo da vida. Com a necessidade de internamento do RN, é inevitável que ocorra a disrupção do processo de vínculo da família. Os enfermeiros desempenham um papel fundamental no restabelecimento desse processo, promovendo uma formação do vínculo segura. Assim, durante a internação hospitalar, eles devem aproveitar todas as oportunidades para encorajar, educar e capacitar os pais ao envolvimento com o bebê. As intervenções de enfermagem são fundamentais para que os pais restabeleçam o vínculo com o filho e consigam transitar de um papel em que são meros espectadores para outro em que são os principais cuidadores, capacitados para tal e vinculados ao RN.
Idioma originalPortuguese
Título da publicação do anfitriãoPROENF
Subtítulo da publicação do anfitriãoprograma de atualização em enfermagem obstétrica e neonatal
EditoresSheila Coelho Ramalho Vasconcelos Morais, Kleyde Ventura de Souza, Elysangela Dittz Duarte
EditoraArtmed Panamericana Editora Ltda
Páginas57-78
ISBN (eletrónico)9786558486039
ISBN (impresso)9786558486046
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 2022

Série de publicação

Nome
EditoraArtmed Panamericana
Número13
Volume3

Keywords

  • Vinculação
  • Recém-nascido (RN)
  • Pais
  • Internamento

Citação