Quedas dos doentes internados em serviços hospitalares, associação com os grupos terapêuticos

Título traduzido da contribuição: Quedas dos doentes internados em serviços hospitalares, associação com os grupos terapêuticos

Maria Costa-Dias, Alexandre Oliveira, Cristina Moreira, Ana Santos, Teresa Martins, Fátima Araújo

Resultado de pesquisarevisão de pares

24 Transferências (Pure)

Resumo

As causas das quedas são multifatoriais e os fármacos têm um contributo significativo. O objetivo deste trabalho é explorar a associação entre os fármacos e as quedas e a sua recorrência (n≥2), no período de internamento, num hospital da grande Lisboa, entre junho de 2008 e dezembro de 2010. O seu desenho é retrospectivo, a partir de uma amostra de 214 episódios de notificação de incidente de queda de 190 doentes. Através da técnica de consenso face a face, emergiram os grupos terapêuticos a pesquisar. Na análise dos dados utilizou-se o t de student, ANOVA e Odds Ratio. Os doentes que efetuam fármacos associados ao risco de queda, têm 10 vezes mais risco de queda (OR=9,90; IC95%; 1,61-60,63), em especial quando pertencem ao grupo terapêutico do Sistema Nervoso Central. Foi identificada associação com as quedas e sua recorrência e estar medicado com haloperidol (OR=6,09; IC95%; 1,30-28,54) (OR=3,32; IC95%; 1,61-6,85). Este estudo permitiu identificar fatores que os enfermeiros devem ter em atenção na prescrição de intervenções, para prevenção das quedas e sua recorrência, aos doentes internados em hospitais de cuidados agudos.
Título traduzido da contribuiçãoQuedas dos doentes internados em serviços hospitalares, associação com os grupos terapêuticos
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)105-114
Número de páginas10
RevistaReferência
Volume3
Número de emissão9
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 29 mar. 2013

Keywords

  • Acidentes por quedas
  • Preparações farmacêuticas
  • Serviços hospitalares
  • Adulto

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Quedas dos doentes internados em serviços hospitalares, associação com os grupos terapêuticos“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação