Raízes de um cristianismo exacerbado: o anticlericalismo de Junqueiro

Resultado de pesquisarevisão de pares

10 Transferências (Pure)

Resumo

Guerra Junqueiro (1850-1923) ocupa lugar de relevo na visibilidade expressiva e sintomática do fenómeno anticlerical português, tendo o seu anticlericalismo expressão particularmente violenta em A Velhice do Padre Eterno (1885), com manifesto prolongamento em Pátria (1896), a ponto de ambas as obras terem sido apontadas como “o evangelho do anticlericalismo em Portugal”. Todavia, a visibilidade do anticlericalismo junqueiriano precede em muitos anos aquela primeira obra. O presente artigo ocupa-se, pois, das raízes do anticlericalismo de Junqueiro. Para o efeito, cruzando argumentos e “demolindo adquiridos”, persegue em particular a composição poética “O Cura da minha aldeia”, ainda não devidamente historiada e inscrita na Obras de Guerra Junqueiro (Poesia).
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)207-223
Número de páginas17
RevistaRevista Lusófona de Ciência das Religiões
Volume1
Número de emissão20
Estado da publicaçãoPublicado - 2017

Keywords

  • Guerra Junqueiro
  • Anticlericalismo
  • A velhice do padre eterno
  • O peregrino
  • Obras completas

Citação