Ablação da atividade simpática renal para tratamento da hipertensão arterial resistente

Pedro de Araújo Gonçalves*, Manuelde Sousa Almeida, Patrícia Branco , Augusta Gaspar , Hélder Alexandre Correia Dores, Maria Salomé Carvalho, Maria João Andrade, André Weigert, José Diogo Barata, Ângela Canha Gomes, Luís Raposo, Henrique Mesquita Gabriel, Rui Campante Teles, Miguel Mendes

*Autor correspondente para este trabalho

Resultado de pesquisarevisão de pares

2 Citações (Scopus)

Resumo

A hipertensão arterial é um importante fator de risco cardiovascular e apesar dos inúmeros avanços na terapêutica farmacológica, existe ainda uma percentagem importante de doentes que são resistentes. Os autores descrevem dois casos clínicos de ablação da atividade simpática renal por radiofrequência, que ilustram a exequibilidade de uma nova técnica para o tratamento da hipertensão arterial resistente. O procedimento consiste na aplicação de energia de radiofrequência nas artérias renais, para ablação da atividade simpática renal aferente e eferente, implicada na fisiopatologia da hipertensão arterial.
Título traduzido da contribuiçãoRenal sympathetic denervation for treatment of resistant hypertension
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)671-675
Número de páginas5
RevistaRevista Portuguesa de Cardiologia
Volume31
Número de emissão10
DOIs
Estado da publicaçãoPublished - out 2012
Publicado externamenteSim

Keywords

  • Hipertensão arterial resistente
  • Ablação por radiofrequência
  • Artérias renais
  • Renal arteries
  • Renal denervation
  • Resistant hypertension

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Ablação da atividade simpática renal para tratamento da hipertensão arterial resistente“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação