Tecnologias da informação e comunicação na inclusão de alunos com ataxia congénita não-progressiva - estudo de caso

Resultado de pesquisa

Resumo

A Educação Inclusiva, enquanto paradigma educativo incontornável na atualidade, procura dar uma resposta adequada à diversidade e eliminar barreiras de aprendizagem,
perspetiva em que as Tecnologias da Informação e da Comunicação podem assumir um
papel preponderante. A partir deste pressuposto e para a consecução de um estudo de caso delinearam-se duas etapas essenciais: na primeira procurou-se aprofundar e perceber as dificuldades sentidas pelo aluno, encarregada de educação e professores no processo educativo do discente; na segunda, procurou-se facilitar a utilização do computador por parte do aluno atendendo às suas necessidades reais, proporcionando o contacto direto com soluções tecnológicas de fácil acesso, de forma a delinear uma estratégia de intervenção pedagógica
com recurso às Tecnologias da Informação e da Comunicação dirigida às dificuldades identificadas a um aluno com ataxia congénita não-progressiva. Verificada a capacidade do aluno no manuseio de um computador com recurso a uma trackball, um teclado aumentado e as ferramentas de acessibilidade do Windows, bem como a constatação das dificuldades dos docentes relativas ao Desenho Universal para a Aprendizagem e a abordagem multinível, delineou-se uma estratégia assente em três áreas: dotação de equipamentos, formação dos recursos humanos e transformação da prática letiva.
Idioma originalPortuguese
Número de páginas143
Estado da publicaçãoPublicado - 24 jul 2021
Publicado externamenteSim

Keywords

  • Inclusão
  • Ataxia congénita não-progressiva
  • Tecnologias da Informação e comunicação
  • Intervenção pedagógica
  • Tecnologias de apoio

Citação