Validade concorrente e de face da escala de MacArthur para avaliação do status social subjetivo: estudo longitudinal de saúde do adulto (ELSA-Brasil)

Wasney de Almeida Ferreira, Luana Giatti, Roberta Carvalho de Figueiredo, Heliana Ribeiro de Mello, Sandhi Maria Barreto

Resultado de pesquisarevisão de pares

3 Citações (Scopus)

Resumo

Este trabalho avaliou a validade concorrente e de face da escala de MacArthur, que busca aferir o status social subjetivo (SSS) na sociedade, na vizinhança e no trabalho. A amostra de 159 adultos, participantes da coorte ELSA-Brasil, em Minas Gerais (2012-2014), foi selecionada e a análise incluiu métodos epidemiológicos, a teoria cognitiva da metáfora e a linguística de corpus. A validade concorrente foi moderada para a escada da sociedade (kappaw = 0,55) e boa para a vizinhança (kappaw = 0,60) e do trabalho (kappaw = 0,67). A validade de face da escala de MacArthur mostrou que o instrumento realmente captura o SSS por meio dos indicadores de posição socioeconômica. Portanto, a escala de MacArthur demonstra ser um valioso instrumento para estudar as desigualdades sociais em saúde
Título traduzido da contribuiçãoConcurrent and face validity of the MacArthur scale for assessing subjective social status: Brazilian longitudinal study of adult health (ELSA-Brasil)
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)1267-1280
Número de páginas14
RevistaCiencia e Saude Coletiva
Volume23
Número de emissão4
DOIs
Estado da publicaçãoPublished - abr 2018
Publicado externamenteSim

Keywords

  • Classe social
  • Linguística
  • Metáfora
  • Validade dos testes

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “Validade concorrente e de face da escala de MacArthur para avaliação do status social subjetivo: estudo longitudinal de saúde do adulto (ELSA-Brasil)“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação