Quando o arquivo vomita Salazar: representações da mulher no cinema português contemporâneo

Título traduzido da contribuição: When the archive vomits Salazar: representations of women in Contemporary Portuguese film

Resultado de pesquisarevisão de pares

22 Transferências (Pure)

Resumo

Partindo da provocadora tela de Paula Rego, “Salazar a Vomitar a Pátria”, este ensaio discute algumas representações fílmicas da mulher portuguesa do Estado Novo, a partir de uma seleção de filmes de realizadoras portuguesas contemporâneas que lançam mão de memórias públicas e privadas e de diferentes materiais de arquivopara questionar a representação pública da ditadura. A partir de uma perspetiva feminina e comparada, o ensaio examina as lacunas epistemológicas do arquivo e reflete sobre como estas, para além de desvelarem intrincados processos de manipulação ideológica que ilustram a violência do arquivo e o seu caráter disciplinador (Derrida 1995; Foucault 1972), interrogam o cinema como médiumprivilegiado de formação, circulação e reconfiguração da memória cultural.
Título traduzido da contribuiçãoWhen the archive vomits Salazar: representations of women in Contemporary Portuguese film
Idioma originalPortuguese
Páginas (de-até)48-61
Número de páginas14
RevistaDiacrítica
Volume34
Número de emissão2
DOIs
Estado da publicaçãoPublicado - 30 jul. 2020

Keywords

  • Arquivo
  • Cinema Português
  • Representações fílmicas da mulher
  • Realizadoras portuguesas

Impressão digital

Mergulhe nos tópicos de investigação de “When the archive vomits Salazar: representations of women in Contemporary Portuguese film“. Em conjunto formam uma impressão digital única.

Citação