A influência das lideranças na identidade profissional de enfermeiros

  • Sandra Rita Pereira Fernandes (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

As transformações da sociedade, do ensino e dos contextos de trabalho, modificaram as relações profissionais dos enfermeiros, suscitando um período de crise identitária prolongado no tempo nestes profissionais. Os enfermeiros face aos constrangimentos socio-económico-políticos e organizacionais encontram-se numa fase de transições identitárias. O objeto de estudo desta tese – A influência das lideranças na identidade profissional dos enfermeiros – torna-se relevante para os enfermeiros reconhecerem as suas pontes de influência e os processos que permitam desenvolver uma identidade de liderança em enfermagem. No enquadramento teórico, aborda-se o processo de (re)construção das identidades – especificamente as identidades profissionais – contextualiza-se a profissão na história da Enfermagem e na sociedade, procura-se entender o processo de liderança e conhecer os possíveis intervenientes nesse processo. Este estudo classifica-se como descritivo transversal, de natureza qualitativa, baseado na Teoria Ego-ecológica de Zavalloni e Louis-Guérin e na Teoria das Identidades biográficas e relacionais de Dubar. A investigação foi dividida em duas fases com uma amostra não probabilista por redes; na primeira fase utilizou-se o Inventário de Identidade Psicossocial de Zavalloni e Louis-Guérin com a participação de 102 enfermeiros, tendo, na segunda fase, 19 participantes da primeira fase, concluído o Método da Contextualização Representacional com a Análise de Redes Associativa. Numa primeira fase do estudo, identificaram-se as identidades profissionais mais prevalentes da amostra – Identidade de Manutenção, Identidade Relacional, Identidade de Profissionalização e Identidade de Negociação – enquadrando-as nos sistemas de construção social coexistentes na sociedade atual, para compreender as implicações e influências profissionais nas representações sociais dos participantes. Na segunda fase do estudo, apresentaram-se as influências profissionais nos contextos formativos escolares e de trabalho que desencadeiam transições identitárias, com o reconhecimento da importância das interligações dinâmicas identitárias dos sujeitos nos seus modos de relacionamento. Também se identificaram as referências profissionais dos enfermeiros nos líderes informais – líderes clínicos – e nos líderes formais – enfermeiros-chefes e professores de enfermagem – tal como os pontos comuns e as particularidades referenciais destes agentes de mudança, e os seus processos de lideranças. Os resultados obtidos permitiram perspetivar um Modelo de Desenvolvimento de Identidades de Liderança em Enfermagem, com implicações importantes ao nível da prestação de cuidados, da gestão, da docência, da formação e da investigação.
Data do prémio29 abr 2019
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorFátima Pereira (Supervisor) & Beatriz Araújo (Supervisor)

Keywords

  • Identidade
  • Liderança
  • Enfermagem
  • Influências
  • Referências
  • Processos

Designação

  • Doutoramento em Enfermagem

Citação

'