A influência que o treino físico e musical tem na componente melódica e rítmica da perceção musical

  • Fabíola José Gonçalves Mano (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O processamento neural da música é altamente complexo, incorpora regularidades temporais e possuí uma organização hierárquica cujas características acústicas são processadas conforme a sua crescente complexidade. As diferenças individuais na perceção musical são um grande obstáculo e o sistema motor tem estado constantemente implicado nestas competências. O presente estudo teve como principal objetivo compreender o impacto do treino musical, do treino físico e deste agregado à música, no desempenho das componentes melódicas e temporais da perceção musical, avaliadas pela Montreal Battery of Evaluation of Amusia (MBEA). A amostra foi constituída por 120 participantes voluntários, onde 64 participantes são do sexo feminino e 56 participantes são do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 18 e os 32 anos (M=23.02;DP=3.44) e com uma média de 14 anos de escolaridade (DP=1.89). Ao proceder à comparação entre grupos constituídos por músicos (N=30), desportistas (N=30),bailarinos (N=30) e sujeitos sem qualquer prática adicional (N=30) os nossos resultados mostram que efetivamente há um impacto diferencial do treino físico e musical, sobre o desempenho em todos os testes da bateria (escala, contorno, intervalo, ritmo, métrica, e memória musical) e no respetivo índice global. Apesar de existir sobreposição entre grupos e das ténues diferenças não se revelarem significativas, é possível compreendermos que os bailarinos revelam melhores desempenhos médios nas componentes temporais da perceção musical do que os restantes grupos, pelo que, não se deve excluir por completo a possibilidade de a execução métrica ser favorecida pela corporalização. Por outro lado, o grupo de músicos é detentor de melhores resultados médios nas componentes melódicas. Apuramos ainda correlações significativas sobre desempenho em relação aos anos de prática, à idade de início da mesma, ao número de horas semanais praticadas e à regularidade com que os participantes ouvem música semanalmente.
Data do prémio16 fev 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMaria Vânia Silva Nunes (Supervisor)

Keywords

  • Perceção musical
  • Corporalização
  • Tempo
  • Aprendizagem musical
  • Treino físico

Designação

  • Mestrado em Neuropsicologia

Citação

'