A manipulação do tempo fílmico
: elipse e outras ferramentas

  • João Lourenço (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Esta dissertação aborda a manipulação do tempo no cinema através da elipse (primordialmente) e de outras técnicas, em articulação com a minha experiência no projeto final de mestrado. A questão a que pretendo responder é então: como é que a elipse, e outras ferramentas, me ajuda a manipular o tempo fílmico? Procura portanto, contextualizar a elipse, seja como fenómeno literário ou dispositivo fílmico, bem como estudar as diversas técnicas cinematográficas que lhe estão associadas. É feito também um estudo de dois realizadores relevantes neste âmbito, por manipularem o tempo nos seus filmes com um estilo de elipse muito próprio. São analisadas também técnicas que, ainda não estando diretamente ligadas à elipse, desempenham um papel importante no panorama da manipulação do tempo no cinema. É então feita uma breve reflexão sobre a minha experiência como realizador no projeto final, aprofundando-se o papel das elipses presentes no Bom dia, Alegria! e na manipulação do tempo. Antes de tirar conclusões sobre os frutos desta investigação, realizo ainda umas experiências post-mortem no projeto: à luz de novas técnicas elipticas e conhecimento adquirido durante a produção desta dissertação, experimento outras abordagens de elipse em momentos chave da narrativa, e analiso qual o resultado obtido.
Data do prémio24 jun. 2015
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorCarlos Ruiz Carmona (Supervisor) & Maria Guilhermina Castro (Co-Orientador)

Designação

  • Mestrado em Som e Imagem

Citação

'