A perceção de inclinação do plano oclusal

  • Maria Teresa Carvalho Rosmaninho (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

INTRODUÇÃO: A inclinação do plano oclusal é um dos fatores determinantes no sucesso da reabilitação protética, tornando-a esteticamente agradável. OBJETIVO: Mensuração da perceção entre Leigos, Estudantes de Medicina Dentária e Médicos Dentista em relação a discrepâncias verificadas na inclinação do plano oclusal anterior (POA) e/ou plano oclusal posterior (POP), relativamente às correspondentes referências faciais, bem como quanto ao género e idade.
METODOLOGIA: Estudo Observacional Transversal com realização de um questionário aplicado a 3 populações diferentes: Médicos Dentistas, Estudantes de Medicina Dentária e Leigos. Para a realização do questionário, foram criados dois grupos de imagens de rosto simétrico para o género feminino e masculino. No primeiro grupo o POP foi modificado em inclinações incrementais de 1 grau, assim como a posição dos incisivos centrais maxilares, de modo a seguir a inclinação do plano oclusal. No segundo grupo, o POP foi modificado de forma idêntica, o POA permaneceu inalterado e a posição da linha média dentária não foi manipulada. RESULTADOS: Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre as três populações em estudo (p < 0.05). O grupo dos Médicos Dentistas foi o grupo que se destacou, apresentando uma maior taxa de sucesso na identificação das alterações do plano oclusal. Na análise do género do observador não se verificaram alterações estatisticamente significativas no que diz respeito às diferenças entre as avaliações atribuídas. Na análise da idade houve resultados estatisticamente significativos, destacando-se a faixa etária dos idosos, que mostrou ter um índice de perceção das alterações mais baixo. CONCLUSÃO: O nível de conhecimento e a idade do observador mostraram ser variáveis estatisticamente significativa na perceção das diferentes inclinações. O género do observador e do modelo não mostrou influenciar a perceção estética. É fundamental que os clínicos possuam as ferramentas necessárias para avaliar qual a abordagem mais indicada para um tratamento adequado.
Data do prémio13 jul 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
Supervisor Cristina Figueiredo (Supervisor), André Ricardo Maia Correia (Co-Orientador) & Tiago Marques (Co-Orientador)

Keywords

  • Plano oclusal
  • Perceção
  • Estética
  • Inclinação

Designação

  • Mestrado em Medicina Dentária

Citação

'