A Rádio Ecclesia e a relação com os poderes políticos
: do colonialismo ao regime multipartidário

  • António Miguel Estevão (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A tese apresenta uma história da Rádio Ecclesia, uma estação de rádio fundada pela Igreja Católica em 1954, dando particular relevo à sua relação com os diferentes poderes políticos, desde o regime colonial aos governos de José Eduardo dos Santos e João Lourenço (2019). Baseada em fontes documentais recolhidas em arquivos institucionais e particulares sediados em Luanda, Lubango, Lisboa, Paris, Madrid, Roma e em revisão bibliográfica, a tese começa por abordar a fundação das rádios no início da década de 30. Em seguida, apresenta uma história da relação da Rádio Ecclesia com os regimes colonial (1954-1974), marxista (1975-1978) e multipartidário (1978-2019). A partir desta pesquisa foi possível perceber que, durante o período do colonialismo até ao regime multipartidário, em Angola, a relação da Rádio Ecclesia oscilou entre a cooperação institucional com o regime colonial e o conflito com os regimes marxista e multipartidário. Com base na investigação realizada, concluímos que a Rádio Ecclesia colaborou com o Estado Novo na manutenção do regime colonial em Angola, ao abrigo da Concordata entre a Santa Sé e o Estado Português. Ao contrário, a Ecclesia manteve uma relação conflituosa com o regime marxista que não tolerava a existência de uma estação que propagasse a doutrina católica adversa à ideologia comunista em vigor na República Popular de Angola. Com o regime multipartidário, a estação católica angolana manteve igualmente uma relação de conflito aberto, por inserir, na sua grelha de programas, espaços de debate nos quais participavam os partidos políticos da oposição e por dar voz às populações que denunciavam actos de corrupção cometidos por instituições do Estado. Por esta razão, o Ministério da Comunicação Social bloqueou o projecto de expansão nacional das emissões, depois de acusar a Ecclesia da prática de “terrorismo de rádio”. O conflito da Rádio Ecclesia com o governo de Angola, resolvido graças à intervenção directa do Presidente João Lourenço em Janeiro de 2018, sugeriu e incentivou o episcopado angolano a empreender um esforço tendente à regularização e à normalização das relações diplomáticas entre a República de Angola e o Vaticano, mediante a assinatura, a 21 de Outubro de 2019, de um Acordo-Quadro que define os critérios do uso dos media pela Igreja Católica.
Data do prémio30 jun. 2023
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorNelson Ribeiro (Supervisor)

Keywords

  • História da rádio
  • Igreja e estado
  • Colonialismo
  • Marxismo e regime multipartidário

Designação

  • Doutoramento em Ciências da Comunicação

Citação

'