A ressonância magnética na avaliação do deslocamento do disco articular
: revisão sistemática

  • Lobat Mani (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Introdução: As desordens intra-articulares da articulação temporomandibular (ATM), representam uma das patologias musculoesqueléticas mais prevalentes do adulto. Estes distúrbios apresentam-se como um conjunto de sinais e sintomas como ruídos articulares, dor orofacial e disfunção mandibular. De entre as desordens intra-articulares da ATM, o desarranjo articular interno também
conhecido como deslocamento do disco, consiste numa relação anómala entre o disco articular e as estruturas envolventes. Tendo em conta a alta prevalência desta patologia e a grande variabilidade do seu quadro clínico, torna-se muitas vezes difícil para os profissionais da saúde oral, fazer o diagnóstico desta condição. Apesar do diagnóstico se basear numa correta anamnese e num exame clínico e funcional ao paciente com sinais e sintomas de distúrbio temporomandibular, existem muitos casos em que a identificação do tipo de patologia e a sua origem se torna difícil. Nestes casos em particular, o profissional deve recorrer à imagiologia. A ressonância magnética (RM) é considerada o Gold standard das técnicas imagiológicas no estudo da ATM, pelo facto de permitir obtenção de imagens de alta precisão dos componentes intra-articulares, nomeadamente o disco e tecidos envolventes. Esta investigação tem como objetivo clarificar a relevância e indicação da RM no diagnóstico do deslocamento do disco articular. Material e Métodos: Baseado nas diretivas PRISMA, foi realizada uma pesquisa na PubMed/MEDLINE®, Web of Science® e Cochrane® (Central trials), até maio de 2021. Foi utilizada uma estratégia de pesquisa combinando termos MeSH e de escrita livre, conforme especificações próprias de cada base de dados. A pesquisa e seleção dos estudos incluídos neste trabalho, foram realizadas por dois revisores (LM e PF) de forma independente. Resultados: Seiscentos artigos foram identificados através da pesquisa nas três bases de dados. Após a exclusão dos duplicados e triplicados, 544 estudos foram avaliados pelo título e resumo, dos quais 58 foram selecionados para leitura integral na avaliação da elegibilidade. Um total de 15 estudos foram incluídos na análise qualitativa desta revisão sistemática. Os estudos incluídos nesta revisão, recorreram à RM na avaliação das estruturas anatómicas intra-articulares da ATM, nomeadamente o disco e suas relações com os tecidos envolventes, cada um com as suas especificações técnicas e clínicas. Conclusão: Apesar da heterogeneidade na metodologia aplicada nos diferentes estudos analisados, conclui-se que a RM está indicada, como meio auxiliar de diagnóstico, perante um quadro da sintomatologia indicativa de patologia discal, permitindo uma análise qualitativa e quantitativa da integridade do disco e das estruturas envolventes, além de fornecer uma visão direta das alterações na cinemática dos movimentos do disco em relação ao côndilo e à eminência temporal.
Data do prémio27 jul 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorPatrícia Fonseca (Supervisor) & Helena Cristina Morais Coelho Teixeira Salgado (Co-Orientador)

Keywords

  • Articulação temporomandibular
  • Ressonância magnética
  • Distúrbio temporomandibular
  • Diagnóstico
  • Revisão sistemática

Designação

  • Mestrado em Medicina Dentária

Citação

'