A vigilância epidemiológica da infecção do local cirúrgico
: estudo de incidência e associação de variáveis de risco numa instituição hospitalar portuguesa, em 2010

  • Luís Filipe Mendes Reis de Almeida (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

INTRODUÇÃO: A Infecção do Local Cirúrgico (ILC) é um fenómeno global, responsável por elevados índices de mortalidade e morbilidade, bem como aumento dos custos em Saúde. Os objectivos principais do Estudo foram a mensuração da taxa de incidência de ILC e a identificação de variáveis de risco associadas. MÉTODOS: O Estudo foi prospectivo, tendo sido desenvolvido numa Instituição Hospitalar Privada Portuguesa, por um período de três meses em 2010. A amostra foi não probabilística, sequencial, com vigilância epidemiológica activa de todos os doentes cirúrgicos adultos, por um período de 1 mês após a cirurgia. Foram utilizados os critérios de ILC definidos pelo Centers for Disease Control and Prevention. A identificação de ILC foi multimodal, através de observação da ferida cirúrgica, notificação dos profissionais, conferência multidisciplinar, revisão sistematizada de registos, vigilância laboratorial e entrevista telefónica para avaliação do pós-operatório. Todos os casos foram validados pelo investigador e/ou pelo Cirurgião assistente. RESULTADOS: Foram avaliados 471 doentes (475 cirurgias), dos quais 16 desenvolveram ILC – 9 incisionais superficiais (IIS) e 7 incisionais profundas (IIP) – correspondendo a uma Taxa de Incidência de 3,4%. Foram identificadas como variáveis associadas a ILC: “Duração da Cirurgia > Percentil 75 Global” (p=0,002; RR=4,78; IC95% 1,74–13,12), “Soluto de Desinfecção Cirúrgica da Pele – Propanol-benzalcónio” (p=0,017; RR=7,83; IC95% 1,03–59,50), “Dreno ou Loca pós-cirúrgicos” (p=0,005; RR=6,02; IC95% 1,75-20,69), “Índice de Complexidade Cirúrgica ≥ Mediana” (p=0,012; RR=3,48; IC95% 1,34-9,06), “Dias de Internamento Primário ≥ Mediana” (p=0,001; RR=4,93; IC95%=1,84-13,19), “Reintervenção” (p=0,009; RR=7,60; IC95% 2,49-23,69), “Avaliação da Satisfação do Doente ≤ 4” (p=0,013; OR=4,24; IC95% 1,37-13,11). CONCLUSÃO: Foram identificadas variáveis de risco relevantes para ILC, que devem ser valorizadas no contexto para o qual a Investigação foi desenhada. São necessários estudos específicos com modelos de regressão, direccionados para inferir relações de causalidade entre factores de risco e predição de ILC noutras populações.
Data do prémio2012
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorFernando Mena Martins (Supervisor)

Keywords

  • Infecção Associada aos Cuidados de Saúde (IACS)
  • Infecção do Local Cirúrgico (ILC)
  • Vigilância Epidemiológica (VE)

Designação

  • Mestrado em Infeção em Cuidados de Saúde

Citação

'