A vivência das forças policiais durante a Covid-19
: perceções de segurança física laboral e stress ocupacional

  • Mariana Sofia Sousa Carneiro (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Este estudo teve como objetivo perceber se existiam diferenças significativas entre a segurança física laboral e o stress ocupacional durante o primeiro confinamento pela Covid-19 (em março de 2020) e o momento atual da situação pandémica (de março a maio de 2022) na população das forças policiais portuguesas. Os dados foram obtidos através da aplicação de um questionário online, conseguindo uma amostra de 219 participantes. Relativamente à segurança física laboral, foi verificada uma sensação de menor segurança física laboral durante o primeiro confinamento do que atualmente. Verificou-se o mesmo resultado relativamente stress ocupacional, com os inquiridos a reportar maiores níveis de stress durante o primeiro confinamento do que no momento atual. Esta segurança durante o primeiro confinamento foi ainda encontrada como preditora do stress (tanto durante o primeiro confinamento, como após o mesmo). Em suma, os resultados sugeriram que as sensações negativas estavam sobretudo relacionadas com o primeiro confinamento. Estes resultados apontaram para os elevados níveis de stress que esta população esteve exposta durante a pandemia, sendo importante discutir as repercussões a longo prazo, procedimentos de intervenção e prevenção futura.
Data do prémio15 jul 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorCatarina Morais (Supervisor)

Keywords

  • Pandemia
  • Covid-19
  • Forças policiais
  • Segurança física laboral
  • Stress ocupacional

Designação

  • Mestrado em Psicologia e Desenvolvimento de Recursos Humanos

Citação

'