Adaptação à doença oncológica e qualidade de vida

  • Ana Cristina Barbosa Mendes (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O diagnóstico de doença oncológica desencadeia um impacto na adaptação à doença oncológica e na qualidade de vida do doente oncológico. O presente estudo visa explorar a associação entre a adaptação à doença oncológica e a qualidade de vida dos doentes oncológicos e fatores subjacentes para a sua compreensão, tais como sociodemográficos e clínicos. A amostra do estudo é constituída por 34 participantes, com diagnóstico de doença oncológica das Unidades da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Os instrumentos utilizados foram o questionário sociodemográfico, a escala de adaptação à doença oncológica (Mini-Mac) e a escala de avaliação da qualidade de vida da Organização Mundial de Saúde (WHOQOLBref). Com base nos resultados obtidos conclui-se que, quanto maior a adaptação à doença oncológica maior é a qualidade de vida do doente oncológico. Por outro lado os doentes oncológicos estão adaptados à doença oncológica e têm qualidade de vida, independentemente, da faixa etária, do género, da fase em que encontram e do tipo de diagnóstico. Quanto ao tipo de tratamento, indivíduos submetidos à cirurgia evidenciam dificuldades na adaptação à doença oncológica, enquanto que, os indivíduos submetidos à hormonoterapia evidenciam uma melhor qualidade de vida, comparando com os que não foram submetidos a esta modalidade de tratamento.
Data do prémio2015
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorElisa Veiga (Supervisor)

Keywords

  • Doença oncológica
  • Adaptação à doença
  • Qualidade de vida

Designação

  • Mestrado em Psicologia

Citação

'