Adaptação da Generic Scale of Being Phubbed para a população portuguesa

  • Letícia Diana da Silva Mendes (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Os telemóveis desempenham um papel importante nas relações pessoais e profissionais, contudo, a sua utilização excessiva, abusiva ou inadequada pode ter um efeito negativo nestas mesmas relações. Vários autores têm desenvolvido instrumentos para avaliar o Phubbing que consiste no facto de uma pessoa utilizar/olhar para o seu telemóvel durante uma interação real com outra pessoa. Este estudo tem por finalidade adaptar e validar a Generic Scale of Being Phubbed para a população portuguesa,estabelecendo a validade convergente dos instrumentos com outros que avaliassem construtos parecidos como a Partner Phubbing Scale e o Nomophobia Questionnaire; e averiguar as diferenças e/ou relações entre as variáveis sociodemográficas, as variáveis de utilização do telemóvel e a Generic Scale of Being Phubbed. A versão portuguesa da Generic Scale of Being Phubbed manteve a estrutura proposta pelos autores da versão original. As correlações obtidas pela escala com outros instrumentos asseguraram a validade convergente. Foram encontradas diferenças nos valores da escala de acordo com algumas variáveis sociodemográficas (idade, género, estado civil, estatuto relacional, ter ou não filhos, número de anos de escolaridade e estatuto profissional) e algumas variáveis de utilização do telemóvel (anos de utilização do telemóvel e frequência em minutos por dia da utilização do telemóvel).
Data do prémio28 jan 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorÂngela Leite (Supervisor)

Keywords

  • Generic Scale of Being Phubbed
  • Nomophobia questionnaire
  • Partner Phubbing Scale
  • Telemóvel

Designação

  • Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde

Citação

'