Admission to music conservatoires
: assessing the influence of motivation and parental support on musical learning

  • António Manuel Fontes de Oliveira (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A admissão ao I ciclo das Escolas Artísticas do Ensino Especializado da Música para a Iniciação Musical nos Conservatórios Públicos Portugueses consiste na prestação de provas de capacidades perante um júri de professores de instrumento e de formação musical para aferição de vocações. Este modelo assenta na convicção de que as crianças apresentam talentos salientes desde uma idade precoce. No entanto, esta perspetiva parece ser subsidiária de uma visão popular da sociedade de que os talentos são capacidades inatas com as quais se nasce e encontra pouco suporte científico para a advogar. Por conseguinte, os resultados destas provas tendem a ser pouco fiáveis e robustos na capacidade para predizer o sucesso da aprendizagem musical. À luz do Modelo Diferenciado de Dons e Talentos de François Gagné, pretendemos com esta tese analisar o potencial da prova de capacidades em predizer o sucesso da aprendizagem musical dos alunos admitidos a um Conservatório de Música Português, bem como testar a mesma capacidade de predição de outras duas variáveis consideradas pelo autor supracitado: a motivação e o suporte parental. Foi celebrado um acordo de cooperação com um Conservatório de Música na região norte de Portugal para termos acesso ao grupo de candidatos ao Curso de Iniciação para o ano letivo de 2019/2020. O primeiro artigo do conjunto de quatro que compõem esta tese é uma revisão sistemática da literatura acerca da motivação para aprender a tocar um instrumento musical em amostras de crianças e adolescentes. Sendo a primeira revisão sistemática sobre este tema de que temos conhecimento, nela apresentamos uma análise dos métodos, enquadramentos teóricos e principais resultados dos estudos realizados nesta área. Dos resultados destacamos a importância do suporte parental como indutor e elemento de manutenção de elevados níveis de motivação por parte do estudante. Considerando que os alunos são jovens crianças dependentes de regulação externa, os pais assumem um papel central na organização das rotinas de estudo, do desenvolvimento de interesse e curiosidades, e no providenciar de meios materiais necessários para a aprendizagem. Vários estudos demonstram que as crianças tendem a assimilar as atitudes éticas dos pais perante o trabalho e que se interessam por atividades nas quais os pais se envolvem. Este artigo foi publicado na revista Music Education Research em Janeiro de 2021. O segundo artigo desta tese analisou a relação entre os resultados das provas de admissão e a informação sociodemográfica para tentar perceber se há algum fator económico/social que explique os resultados obtidos pelos candidatos no processo de seleção de alunos e, desta forma, criar um enviesamento que mascare a pretendida avaliação de talentos. Encontramos apenas relação significativa entre o sexo dos candidatos e os resultados por eles obtidos na prova de capacidades e esta variável, o sexo, explica consideráveis diferenças entre candidatos do sexo masculino e feminino: o grupo de todos os candidatos ao Curso de Iniciação estava equitativamente dividido pelos dois sexos, mas observou-se uma clara vantagem do sexo feminino quando considerado o grupo dos alunos admitidos, porquanto 65% eram raparigas e 35% rapazes. Estes resultados sugerem que, por razões de carácter desenvolvimental, o modelo das provas tende a favorecer os candidatos do sexo feminino em detrimento dos do sexo masculino, ou seja, considerando que rapazes e raparigas apresentam níveis de desenvolvimento distintos em alguns domínios, as raparigas apresentam maior desenvoltura nos conteúdos que são avaliados nas provas de admissão. Estas observações levam-nos a sugerir a revisão do modelo das provas de admissão para resolver este enviesamento, apontando algumas vias possíveis, entre elas soluções encontradas e adotadas noutras escolas, noutros territórios e noutros países. Este artigo foi submetido à revista Music & Science estando a aguardar decisão. O terceiro artigo aproveitou o contexto de pandemia que surgiu inesperadamente no período em que esta investigação teve lugar. Com o confinamento decretado pelo Governo da República e a transição para ambientes de aprendizagem não-presencial, a equipa de investigação hipotizou que o papel dos pais seria reforçado neste período porquanto as necessidades de regulação exterior dos estudantes seriam reforçadas e, na ausência de interações pessoais tão importantes na aprendizagem de um instrumento musical, os pais teriam de se constituir como professores domésticos. Assim, quisemos perceber qual a natureza e intensidade do suporte parental ao longo de um período de seis semanas no primeiro confinamento de 2020, qual o desempenho dos estudantes na disciplina de instrumento através da avaliação do seu próprio professor, e, por último, qual a relação entre estas duas variáveis. Como antecipávamos, os alunos que receberam mais e melhor apoio familiar foram os que obtiveram melhores resultados. Esta investigação vem confirmar a importância central do papel dos pais na aprendizagem de um instrumento musical encontrada na literatura, desta feita num contexto muito particular como foi o da pandemia. Este artigo foi publicado na revista Research Studies in Music Education em Setembro de 2021. Por último, o artigo que encerra esta tese investiga o potencial preditor da aprendizagem musical por parte da prova de capacidades bem como da motivação e do suporte parental. Para tal, criamos dois questionários cujos itens foram selecionados em investigações já realizadas ou criados de raiz para avaliar os domínios da motivação e do suporte parental para serem administrados aos candidatos e aos respetivos pais aquando da realização da prova de capacidades no processo de admissão para o ano letivo 2019/2020. Posteriormente, acompanhamos durante dois anos letivos o desempenho dos alunos admitidos pelo Conservatório nas disciplinas da componente vocacional (instrumento, formação musical e classe de conjunto) através da recolha das classificações obtidas. Por último, analisamos inferencialmente as classificações dos alunos nos dois anos letivos comparativamente com as três variáveis independentes consideradas: provas de capacidades, motivação e suporte parental. Não encontramos nenhuma relação significativa entre nenhumas variáveis nem nenhum potencial preditor ao fim de dois anos letivos. Pelo facto de termos observado pouca diferenciação no desempenho dos alunos – a maioria obteve classificação de Bom ou Muito Bom – e, consequentemente, a não observância de uma distribuição normal da variável, propusemos que se revisitassem os resultados após o ingresso dos alunos no Curso Básico de Música, pois dadas as maiores exigências do repertório e, consequentemente, de estudo e dedicação, se estimarem maior heterogeneidade no desempenho dos alunos. No momento presente, sugerimos a ponderação de outros modelos de admissão de alunos. Este artigo foi submetido à revista International Journal of Music Education estando a aguardar decisão. Este estudo é inovador por se debruçar sobre uma problemática que não tem recebido a atenção de investigadores e que pela adoção persistente por parte de muitas Escolas de Ensino Artístico da Música merece uma melhor compreensão pela extensão dos impactos que o modelo tem nas vidas das crianças, representando ou não o acesso a uma via educativa vocacional desde muito novo, e na gestão de recursos públicos, pois sendo estes escassos, importa que sejam investidos nos estudantes que melhor aproveitem a oportunidade que lhes é oferecida: não existe talento sem estudo, pelo que é obrigação das escolas identificar e selecionar os candidatos com maior motivação. Por outro lado, o design longitudinal desta investigação é pioneiro na área, não se conhecendo outro estudo em Portugal sobre provas de admissão. Por fim, são discutidas as implicações para as escolas no que concerne a modelos de provas de seleção bem como são apontadas vias de investigação futura.
Data do prémio4 set. 2023
Idioma originalEnglish
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorPatrícia Oliveira-Silva (Supervisor), Gary MacPherson (Co-Orientador) & Luísa Mota Ribeiro (Co-Orientador)

Keywords

  • Educação musical
  • Admissão a escola
  • Prova de capacidades
  • Motivação
  • Suporte parental
  • Predição

Designação

  • Doutoramento em Ciências da Educação

Citação

'