Anomalias dentárias após tratamento anti-neoplásico na população pediátrica
: uma revisão sistemática

  • Ligia Costa Almeida (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Objetivos: As anomalias dentárias são frequentes em sobreviventes de cancro
pediátrico devido à exposição precoce à quimioterapia e radioterapia, uma vez
que as células odontogénicas em desenvolvimento são altamente suscetíveis ao
tratamento anti-neoplásico. Devido a melhorias significativas no tratamento do
cancro, o número de sobreviventes de cancro pediátrico aumentou, assim como
o número de anomalias dentárias. O diagnóstico precoce e o atendimento
dentário experiente são necessários para apoiar estes pacientes. O objetivo
deste trabalho é determinar o tipo de anomalias dentárias de acordo com a idade do paciente no momento do tratamento e com o tratamento oncológico recebido. Métodos: Uma revisão sistemática foi realizada de acordo com os critérios PRISMA. Uma pergunta PICO foi estabelecida e três bases de dados, PubMed, Web of Science e Scopus, foram selecionadas para executar esta pesquisa. Filtros e critérios de inclusão foram estabelecidos. A concordância entre os investigadores e a avaliação da qualidade dos estudos selecionados foram determinadas. Resultados: Um total de 2.692 estudos foram obtidos a partir das três bases de dados. Após exclusão de duplicados e seleção de títulos e resumos, 37 estudos foram obtidos para leitura integral. Foram identificadas várias anomalias dentárias e os estudos foram subsequentemente analisados, de acordo com a idade durante o tratamento e o protocolo de tratamento oncológico. A idade precoce é um fator de risco comum entre a maioria dos estudos. O uso de agentes quimioterápicos como ciclofosfamida, vincristina e antraciclina, bem como a radioterapia, foram associados com um maior número de anomalias dentarias. As anomalias de tamanho e hipodontia, foram as anomalias dentárias mais prevalentes. Conclusão: As anomalias dentárias são efeitos colaterais comuns da terapia contra ocancro pediátrico. Determinar a probabilidade dedesenvolver anomalias dentárias é essencial para uma prevenção adequada, planeamento do tratamento e suporte aos sobreviventes, para que estes usufruam de uma boa função mastigatória e estética orofacial.
Data do prémio21 jul. 2023
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorPatrícia Nunes Correia (Supervisor), Raquel Silva (Co-Orientador) & Anna Moura (Co-Orientador)

Keywords

  • Paciente pediátrico
  • Criança
  • Anomalias dentárias
  • Tratamento anti-neoplásico
  • Quimioterapia
  • Radioterapia

Designação

  • Mestrado em Medicina Dentária

Citação

'