Are firms with more intangible assets credit constrained?

Título traduzido da tese: As empresas com mais ativos intangíveis têm escassez de crédito?
  • Afonso Matias (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Cada vez mais empresas têm vindo a depender principalmente de capital intangível ao longo das últimas décadas, e, à medida que a tecnologia se continua a desenvolver, todos os sinais apontam que esta tendência irá persistir no futuro próximo. Porém, utilizar capital intangível como garantia para empréstimos não é uma prática comum, o que lhes dificulta o acesso a crédito dado que possuem pouco capital físico para oferecer como garantia. Enquanto alguns autores argumentam que estas empresas conseguem-se autofinanciar, outros discordam, e, como resultado, existe ainda um debate sobre se empresas com quantidades consideráveis de ativos não tangíveis sofrem de escassez crédito. Esta tese pretende abordar esta questão especificamente para empresas dentro da União Europeia, algo que ainda não foi estudado extensivamente. Ao concluir que as empresas na UE com mais ativos intangíveis (em termos relativos) estão estatisticamente associadas a terem reservas de caixa mais baixas e a serem mais propensas a escassez financeira, esta dissertação apoia o lado que argumenta que estas empresas têm escassez de crédito. Adicionalmente, também é concluído que as mesmas empresas realizam mais investimento ao mesmo tempo que não dão aos seus empregados mais opções de ações, o que aumenta a necessidade de caixa.
Data do prémio24 jan. 2024
Idioma originalEnglish
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorDiana Bonfim (Supervisor)

Keywords

  • Capital intangível
  • Escassez de crédito
  • União Europeia
  • Alavancagem
  • Reservas de caixa
  • Investimento
  • Opções de ações de empregados
  • Distribuição de lucros
  • Escassez financeira

Designação

  • Mestrado em Finanças

Citação

'