Autoavaliação, metacognição e aprendizagem
: um estudo com estudantes do 1.º Ano do Ensino Superior

  • Ana Júlia Guacha Saltiel

Tese do aluno

Resumo

O presente trabalho corresponde a uma tese elaborada no âmbito do curso de doutoramento em Ciências de Educação, na área de aprofundamento em Psicologia da Aprendizagem. O estudo teve como objetivo geral verificar se a autoavaliação constitui um instrumento eficaz para o desenvolvimento da metacognição e o aperfeiçoamento do processo de ensino e aprendizagem. Optou-se por um estudo de caso focado numa turma do 1º ano do ensino superior de uma universidade Moçambicana, no contexto da disciplina de Matemática. Participaram 40 estudantes dos cursos de Gestão de Recursos Humanos e Marketing e Relações Públicas, bem como o respetivo professor. Os instrumentos de recolha de dados incluíram fichas de autoavaliação preenchidas pelos estudantes em dois momentos, guião de entrevista individual ao professor e guião de grupos de discussão com estudantes. Foram ainda analisados alguns documentos normativos e académicos da instituição e foi também realizada observação de aulas, com base em alguns elementos considerados relevantes para o processo de ensino e aprendizagem. Os resultados permitiram concluir que os alunos recorrem à autoavaliação da sua aprendizagem de uma maneira implícita e como reação ao conteúdo aprendido mas não como uma estratégia de aprendizagem intencional. Recorrem a estratégias metacognitivas, sendo que o julgamento metacognitivo constituiu a modalidade mais utilizada. Verificou-se também o uso da decisão metacognitiva num pequeno número de estudantes que chegaram a expressar algumas regulações de condutas consideradas necessárias para a aprendizagem. A metacognição revela-se presente nas suas estratégias de estudo, uma vez que, a partir delas, os estudantes adquiriram conhecimentos, habilidades e atitudes que são necessárias para otimizar a aprendizagem. Não foram encontradas diferenças de género quanto ao uso da metacognição. Os resultados mostraram uma relação positiva significativa entre as estratégias metacognitivas e o desempenho académico, na medida em que os alunos que usaram a metacognição na sua forma mais elaborada apresentaram melhor desempenho. São discutidas as implicações para a prática educativa.
Data do prémio2018
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorLuísa Mota Ribeiro (Supervisor) & Maria Xavier (Co-Orientador)

Keywords

  • Autoavaliação
  • Metacognição
  • Aprendizagem
  • Ensino Superior
  • Estudantes do 1º ano

Designação

  • Doutoramento em Ciências da Educação

Citação

'