Avaliação de desempenho docente
: o futuro começa ontem

  • Ana Maria Pereira dos Santos Guedes (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Com a implementação de um novo Estatuto da Carreira Docente por parte do Ministério da Educação (ME) em 2006, foram introduzidas mudanças na organização das escolas, através, entre outros, da criação das bases de um modelo de avaliação de desempenho para a carreira docente. Assim, a investigação que nos propomos realizar tem como principal objectivo desenvolver um estudo sobre o impacto e o reflexo deste modelo de Avaliação de Desempenho Docente (ADD) num determinado agrupamento, analisando as concepções dos professores sobre este modelo avaliativo, identificando as culturas profissionais defendidas e o modo como as mesmas podem contribuir para as resistências e medos relativamente às novas regras do referido modelo. Os métodos e técnicas utilizados na recolha dos dados foram devidamente seleccionados e estruturados no sentido de permitir atingir o objectivo a que nos propusemos, optando por realizar uma investigação através de uma abordagem metodológica quantitativa (questionário, n = 59) e qualitativa (n =2), junto de um grupo de docentes do 1º, 2º e 3º Ciclos de um Agrupamento de Escolas de Mafra. Posteriormente, foi feita uma análise dos dados recolhidos e elaboradas conclusões a partir de testes estatísticos (Excel) e de análise de conteúdo, relevante para responder às nossas questões de investigação. Os resultados deste estudo apontam para um modelo de ADD caracterizado pelos participantes de constrangedor, que não facilita ou promove o trabalho de equipa, provocando tensões e conflitos entre os docentes, não sendo considerado, deste modo, promotor do desenvolvimento profissional. Os sujeitos em estudo, priviligiam a existência de um modelo de avaliação, onde deverá prevalecer a imparcialidade, centrado na supervisão e sem condicionalismos na carreira, onde a avaliação seja realizada por um professor avaliador ou relator com especialização. Há, assim, uma resistência à mudança, sendo que um dos factores responsáveis por essa resistência será a cultura profissional, estando presentes, neste agrupamento, o individualismo e a balcanização, culturas que impedem uma maior aceitação por parte dos docentes de algumas regras do modelo, por exemplo, a implementação de aulas assistidas. Depreendemos, assim, ser evidente a necessidade de uma vertente formativa ligada ao desenvolvimento e aperfeiçoamento das práticas e estratégias pedagógicas, adequado e ajustado às necessidades e desempenho dos docentes deste agrupamento, para que docentes se envolvam mais na vida escolar e em iniciativas menos individualistas e mais colaborativas, incutindo-lhes a confiança e segurança necessárias permitindo ao professor avaliado uma melhor aceitação das regras mais contestadas neste processo de ADD.
Data do prémio28 set. 2011
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorJosé Matias Alves (Supervisor) & Lília Ana Santos Silva (Co-Orientador)

Keywords

  • Modelo de Avaliação de Desempenho Docente (ADD)
  • Culturas profissionais
  • Supervisão-supervisor
  • Avaliação e desenvolvimento profissional

Designação

  • Mestrado em Ciências da Educação

Citação

'