Bruxismo infantil
: uma revisão sistemática

  • Filipa Isabel dos Santos Espingarda (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Introdução: De acordo com a mais recente definição o bruxismo é considerado uma atividade repetitiva da musculatura mastigatória, podendo ocorrer no período noturno, bruxismo do sono, ou no período diurno, bruxismo de vigília. A nova proposta de definição caracteriza pelo apertar e ranger dos dentes e/ou o empurrar ou ferulizar da mandíbula, reforçando como um movimento muscular que não implica necessariamente o contato interdentário. A prevalência do bruxismo é maior na população mais jovem. Entre os 8 e os 12 anos de idade, e em alguns casos em idades mais precoces, a prevalência do bruxismo é quase de 40% da população geral. A etiologia do bruxismo do sono e da vigília é multifatorial e dessa forma torna-se difícil de identificar o distúrbio. A dificuldade em definir os fatores etiológicos, obriga a um estudo detalhado da sua fisiopatologia. Além deste aspeto, ainda Não existe um consenso em relação às terapêuticas mais eficazes. O Médico Dentista tem uma grande importância na identificação e prestação de tratamentos que conduzam à cessação do hábito. Os seus objetivos são evitar o desgaste dentário progressivo reduzir ou eliminar a dor e o aparecimento das disfunções temporomandibulares. A presente revisão sistemática tem como objetivo determinar e/ ou evidenciar a etiologia e terapêutica associada aos pacientes pediátricos com bruxismo, e por consequência espera-se poder orientar os médicos dentistas, na melhor identificação e tratamento do bruxismo em crianças. Materiais e Métodos: Efetuou-se uma revisão sistemática como base nas guidelines PRISMA, com recurso a várias bases de dados como PubMed/MEDLINE®, Embase e ProQuest, de janeiro até março de 2022. A estratégia de pesquisa foi limitada a crianças até aos 12 anos, sem limite temporal, e estudos em línguas portuguesa e inglesa. Dois investigadores realizaram a seleção dos estudos, de forma independente. A qualidade dos estudos foi avaliada através da escala Newcastle-Ottawa. Resultados: Através da pesquisa foram identificados 89 artigos. Depois de se eliminarem os duplicados e triplicados, foi analisado o título e o abstract, restando 32 para leitura integral, na avaliação da elegibilidade. foram incluídos. Um total de 4 estudos na análise qualitativa desta revisão sistemática. Conclusão: Atendendo aos resultados obtidos, a opção de tratamento com maior evidência é a utilização de goteiras. Foram identificadas alternativas com a fotobiomodulação e a fisioterapia. De acordo com este estudo, há ainda um número insuficiente de estudos clínicos nesta faixa etária.
Data do prémio20 jul 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorPatrícia Nunes Correia (Supervisor) & Patrícia Fonseca (Co-Orientador)

Keywords

  • Bruxismo
  • Crianças
  • Fatores de risco
  • Diagnóstico
  • Tratamento

Designação

  • Mestrado em Medicina Dentária

Citação

'