Comportamento mecânico de soluções anguladas em prótese sobre implantes
: estudo piloto

  • Ana Catarina Saramago de Oliveira (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Introdução: A reabilitação oral protética fixa pode ser executada com recurso a retentores dentários ou, na sua ausência, utilizando implantes dentários. A existência de limitações anatómicas e morfológicas pode impedir que o implante seja colocado na sua posição protética ideal, dificultando a reabilitação. Devido a essas limitações, podem surgir diversos problemas, como por exemplo, o comprometimento estético associado ao aparecimento do canal de acesso do parafuso em áreas visíveis. Para contornar essa situação, foram desenvolvidas soluções dinâmicas com “angled screw channels” que permitem que o acesso ao canal do parafuso seja feito com recurso a uma chave de aperto multiangular.
Materiais e Métodos: Com o intuito de testar o comportamento mecânico de 3 soluções dinâmicas de aparafusamento (BHS30®, UBH30® 4 estrias, UBH30® 6 estrias), foi realizado um estudo laboratorial, que se dividiu em dois ensaios distintos. Num primeiro ensaio, as amostras de cada sistema foram apertadas com o torque recomendado de 30 N.cm, a 0º e a 30º, e foram realizados 10 e 30 ciclos de aperto. Foi igualmente testado um sistema de parafuso não angulado da Neodent® como meio de comparação. No final de cada intervalo de repetições, o parafuso e a chave de aperto foram analisados com recurso a lupas de laboratório com o intuito de analisar a presença de possíveis deformações e alterações de superfície. No segundo ensaio, os mesmos sistemas foram submetidos a um torque progressivo até que ocorreu fratura e/ou deformação de um dos componentes de forma a determinar o valor de torque máximo que estes suportam. Posteriormente, os mesmos foram igualmente analisados com as lupas de laboratório de forma a caracterizar a falha. Resultados: Comparando os valores médios de torque entre o sistema reto e as soluções dinâmicas, não se verificou a existência de diferenças significativas. Por sua vez, comparando os diferentes sistemas dinâmicos, verificou-se que o sistema UBH30® de 4 estrias é aquele que apresenta valores médios de torque mais elevados, sendo também o único sistema que não apresenta variações nos valores de torque entre a angulação de 0º e 30º. O sistema BHS30® é aquele que suporta valores de torque máximo mais elevados. Conclusão: Dentro das limitações deste estudo experimental, verifica-se que estas soluções dinâmicas podem ser consideradas uma opção viável na implantologia, desde que se respeite o comportamento biomecânico dos materiais. No entanto, são necessários mais estudos para comprovar a sua aplicabilidade clínica e o sucesso das reabilitações protéticas executadas a longo prazo.
Data do prémio23 jul 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorAndré Ricardo Maia Correia (Supervisor) & Filipe Miguel Araújo (Co-Orientador)

Keywords

  • Implantes dentários
  • Pilares dentários
  • Pilares angulados
  • Canais de parafuso angulado
  • Soluções dinâmicas
  • Ball Head System®
  • Universal Ball Head®

Designação

  • Mestrado em Medicina Dentária

Citação

'