Comunicação com o doente crítico
: promoção para uma prática especializada

  • Filipa Duarte Antunes dos Santos (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O processo de formação dos enfermeiros evoluiu grandemente desde a época de Florence Nightingale até à fase atual, de cunho científico que teve início com o ensino voltado para o desenvolvimento de processos assentes em princípios científicos. O desafio abraçado ao integrar a Especialidade de Enfermagem em Pessoa em Situação Critica foi a de integrando os princípios da formação base fosse capaz de desenvolver e aprimorar uma compreensão científica, técnica, humana e ética, intervindo no processo saúdedoença do ser humano, numa perspetiva crítico-transformadora voltada para o cuidar, decidir, educar, gerir e pesquisar, aspetos significativos nesta área de especialidade. Com a elaboração deste relatório pretende-se evidenciar o trabalho desenvolvido na Unidade Curricular Estágio (Unidade de Cuidados Paliativos, Serviço de Urgência e Unidade de Cuidados Intensivos). Em cada módulo construí um portefólio revelador do trabalho realizado, bem como das pesquisas e reflexões criticas, que permitiram o desenvolvimento do pensamento crítico reflexivo dos aspetos vivenciados na prática Na Unidade de Cuidados Paliativos identifiquei o papel do Enfermeiro Especialista em Pessoa em Situação Crítica na prestação de cuidados ao doente em fim de vida e sua família, desenvolvendo competências e habilidades de comunicação, de trabalho em equipa, no controlo sintomático através de medidas farmacológicas e não farmacológicas. Desenvolvi intervenções na área de especialização de modo a contribuir para a melhoria dos cuidados, nomeadamente através de: elaboração de um filme sobre comunicação, elaboração de um “Guia de Orientação para a Prestação de Cuidados ao Doente com Ferida Neoplásica” e do desenvolvimento e criação do conceito “box comunicante”. No Serviço de Urgência desenvolvi competências na assistência ao doente crítico na Sala de Reanimação, nomeadamente no atendimento ao indivíduo com Enfarte Agudo do Miocárdio, Acidente Vascular Cerebral e Paragem Cardio-respiratória. Contribuí para o repensar das práticas ao doente emergente e para algumas mudanças de comportamento da equipa, através da partilha de artigos científicos, da atualização das normas de Suporte Básico e Avançado de Vida e da criação do “Checklist de Enfermagem na PCR” e “Registo de Reanimação Cardio- Respiratória”. No âmbito da Triagem para além da prestação de cuidados naquele sector, desenvolvi um estudo sobre as “Competências de Comunicação Utilizadas pelos Enfermeiros na Entrevista de Triagem, cujos resultados permitiram a reflexão da equipa sobre a importância da comunicação no Serviço de Urgência e especificamente neste sector. Na Unidade de Cuidados Intensivos mobilizei os conhecimentos adquiridos durante as práticas anteriores no cuidado ao doente crítico e família focada na identificação precoce de focos de instabilidade e a interpretação de parâmetros de monitorização invasiva. No âmbito da família trabalhei a identificação das necessidades das famílias do doente crítico internado na Unidade de Cuidados Intensivos, através de um estudo exploratório, do qual resultou a criação de uma “Ckecklist de acolhimento ao familiar internado na Unidade de Cuidados Intensivos”. Detectei algumas necessidades formativas da equipa que colmatei com a elaboração da norma de “Cuidados aos olhos dos doentes internados na UCI/UCIP” e “Cuidados Pós-mortem na UCI/UCPI” que motivaram a reflexão sobre o cuidar e a dignificação da morte em Cuidados Intensivos
Data do prémio2012
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorGeorgiana Marques da Gama (Supervisor)

Keywords

  • Enfermeiro especialista
  • Relatório de estágio
  • Doente em fim de vida
  • Doente crítico
  • Família
  • Comunicação

Designação

  • Mestrado em Enfermagem

Citação

'