Concordância entre a informação facultada pelo médico e percecionada pelo doente após consulta de oncologia médica

  • Ana Carla Henriques Luís (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Introdução: A comunicação médico-doente eficaz é fundamental para a otimização dos cuidados centrados no doente. Este estudo pretendeu identificar a concordância entre a informação facultada pelo médico e a percecionada pelo doente, no decurso da consulta de Oncologia Médica (OM) e explorar os fatores potencialmente associados à ineficácia da comunicação.
Metodologia: Realização de inquérito por entrevista semi estruturada a doentes com cancro incurável e oncologistas após consulta de OM de 1ª vez. Análise da concordância recorrendo a estatística descritiva e dos dados qualitativos utilizando a análise temática.
Resultados: Foram realizadas 13 pares de entrevistas (12 oncologistas e 13 doentes). Relativamente ao diagnóstico verificou-se elevada concordância quando se avaliou o que o doente sabia previamente (85%) e se de fato a informação foi efetivamente transmitida (80%)e reduzida quando se explorou a necessidade de receber informação nova (38%). Relativamente ao tratamento a concordância foi superior para o tipo de tratamento(80%) comparativamente à discussão dos efeitos secundários (61%) e resultados esperados (61%). No que diz respeito ao processo de tomada de decisão a concordância foi de 92% para a preferência do doente e de 80% para a participação neste processo.Acerca do prognóstico a concordância foi de 54 % para a avaliação da necessidade de informação e de 38% para a discussão deste tema. Quanto aos fatores que influenciam a comunicação médico-doente foram identificados 3 temas: “o doente não está sozinho”, “o doente tem um passado” e “reação comportamental face à doença”.
Conclusões: O grau de concordância depende do tema discutido sendo manifestamente inferior na discussão de prognóstico em comparação com outros temas. O doente identifica múltiplos fatores que interferem com a comunicação, relacionados com os vários intervenientes, com experiências prévias e com o impacto social e emocional da doença,confirmando a complexidade e a bilateralidade deste processo.
Data do prémio29 jan. 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorAna Paula Gonçalves Antunes Sapeta (Supervisor)

Keywords

  • Comunicação médico doente
  • Consulta de oncologia médica de 1ª vez
  • Fatores que influenciam a comunicação
  • Prognóstico
  • Comunicação de más notícias

Designação

  • Mestrado em Cuidados Paliativos

Citação

'