Conservação das Casas Gandaresas
: inventariação da cor das fachadas e metodologia de levantamento cromático

  • Inês Domingues Barreira (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A caiação a cor (ou pintura a cal) foi a técnica mais utilizada no revestimento das casas da região da Gândara até ao séc. XX, quando surgiram as tintas pré-fabricadas de base polimérica. A Casa Gandaresa encontra-se, continuadamente, sujeita a intervenções que, sem fundamento e conhecimento do objeto patrimonial, levam à descaracterização deste bem cultural, pelo que se torna decisivo investir na preservação deste património imaterial e material. Neste contexto foi criado, recentemente, o projeto Gândara TourSensations, coordenado pela Universidade de Aveiro, que envolve os três municípios da região da Gândara (Mira, Cantanhede e Vagos), investindo na difusão da quantificação/inventariação e caracterização da arquitetura das Casas Gandaresas. Este projeto foi tido como ponto de partida para o estudo da cor da fachada da Casa Gandaresa, abordado neste trabalho que poderá, também, apresentar-se como um contributo para que futuras intervenções respeitem os materiais e as técnicas antigas, preservando, assim, o seu valor cultural e patrimonial. Do ponto de vista da Conservação e Restauro, foi elaborada uma proposta de metodologia de levantamento cromático, in situ, seguida da organização de dados sobre a cor da fachada da Casa Gandaresa, objetivo principal da presente dissertação. Para o efeito, procedeu-se ao levantamento de campo das técnicas tradicionais e pigmentos utilizados na pintura de cal, através de entrevistas junto da população da região, ao levantamento fotográfico das casas, nos concelhos de Vagos, Mira e Cantanhede e, posteriormente, à seleção e registo gráfico, de 10 casas representativas, assumindo este um especial contributo para uma caracterização detalhada da distribuição das cores das fachadas. Recorreu-se ao uso da técnica de análise Espectroscopia de Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR), para identificação dos pigmentos em amostras recolhidas nos concelhos de Vagos e Cantanhede. Com base no levantamento executado depreende-se a importância que a cor alcançou nos acabamentos tradicionais e concluiu-se que as cores predominantes da pintura de cal (cor base) na região são os tons azuis, ocres amarelos e vermelhos, apresentando diferentes combinações com os elementos decorativos do conjunto (caixilharias, embasamento, frisos, pilastras, cunhais, cornijas/cimalhas).
Data do prémio18 mai 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorEduarda Vieira (Supervisor), Alice Tavares Costa (Co-Orientador) & Nuno Camarneiro (Co-Orientador)

Keywords

  • Casa Gandaresa
  • Fachadas
  • Argamassas de cal
  • Pintura de cal
  • Preservação

Designação

  • Mestrado em Conservação e Restauro de Bens Culturais

Citação

'