Consulta de enfermagem pré-operatória no programa Enhanced Recovery After Surgery®
: implementação e avaliação

  • Diana Isabel Arvelos Mendes (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Introdução: Este estudo tomou como ponto de partida o Enhanced Recovery After Surgeryâ (ERASâ) e consistiu no planeamento, implementação de uma consulta de enfermagem pré-operatória e sua avaliação. O ERASâ é um programa de cuidados perioperatórios que promove a otimização pré-operatória do cliente e a minimização do stress provocado pela cirurgia para obter melhores resultados em saúde. Por sua vez, a consulta pretende conhecer melhor o cliente e fornecer-lhe informação para que possa desempenhar um papel mais ativo na sua recuperação. Objetivos: Definiram-se três objetivos gerais, (1) estruturar (2) implementar e (3) avaliar a consulta. Para esta avaliação foram elencados objetivos específicos aos principais focos de avaliação da consulta: a informação transmitida, a experiência do cliente com o processo cirúrgico; a responsabilidade e participação do cliente no processo cirúrgico; a satisfação do cliente, as implicações na recuperação da autonomia na mobilização e as implicações no tempo médio de internamento. Método: Trata-se de um estudo descritivo, longitudinal de natureza quantitativa. O desenho de estudo dividiu-se em três partes: estruturação, operacionalização e avaliação da consulta. Para proceder a esta avaliação foram utilizados dois instrumentos de recolha de dados: um questionário e uma plataforma de auditoria de resultados clínicos. Foram consideradas duas amostras não probabilísticas de clientes, uma antes da implementação do programa ERASâ e outra com implementação do programa e comparados os resultados obtidos de acordo com os focos de avaliação. O tratamento de dados foi realizado através do Statistical Package for the Social Sciencesâ (SPSSâ) e os resultados apresentados de acordo com objetivos específicos. Resultados: No que respeita à importância das informações transmitidas inferiu-se que 59,1% dos clientes consideraram as informações transmitidas muito importantes e 34,4% importantes. 74,2% dos clientes relataram ter ficado muito satisfeitos com a consulta e 19,4% satisfeitos. 100,0% dos clientes referiu que gostaria de ter consulta de enfermagem pré-operatória caso fosse novamente submetido a uma cirurgia. O tempo médio de internamento teve uma redução pouco significativa de 7,09 dias para 6,73 dias (p=0,044). Cerca de 80,6% dos clientes passaram a realizar levante no dia da cirurgia na amostra ERASâ contrapondo-se a 3,2% de clientes na amostra pré-ERASâ. Relativamente ao retorno à autonomia na mobilização no período pós-operatório o tempo médio diminuiu de 3,48 para 2,00 dias (p<0,001). Conclusão: As informações transmitidas na consulta foram importantes para o cliente e para a sua participação nos cuidados pós-operatórios. Os níveis de satisfação com esta intervenção de enfermagem foram elevados e o cliente reconheceu a sua importância. O tempo médio de internamento não foi significativamente afetado pela consulta, no entanto, o retorno à autonomia na mobilização foi fortemente influenciado pela informação transmitida na consulta. Trata-se de uma intervenção centrada no cliente e por isso acrescentou valor aos cuidados prestados.
Data do prémio12 jan. 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorCândida Ferrito (Supervisor)

Keywords

  • Cuidados de enfermagem
  • Enfermagem perioperatória
  • Cuidados centrados no cliente
  • Enhanced Recovery After Surgery

Designação

  • Doutoramento em Enfermagem

Citação

'