Das dificuldades de aprendizagem na leitura à intervenção
: perspetivas de professores de 1.º ciclo

Tese do aluno

Resumo

As dificuldades da leitura são expressas através das fragilidades em vários processos como a consciência fonológica, a fluência da leitura e a compreensão da leitura.O presente estudo tem como objetivos explorar as perceções de professores face às dificuldades da leitura, o seu sentido de autoeficácia para lidar com estas dificuldades, assim como compreender o contributo da sua formação para lidar com as dificuldades de leitura e as estratégias que os professores adotam com os alunos que apresentam estas dificuldades. Para tal, foi privilegiada a metodologia qualitativa, tendo sido realizadas entrevistas individuais semiestruturadas via online, com base num guião de entrevista construído para o efeito. Participaram neste estudo cinco professores de 1º ciclo.Os resultados obtidos demonstram que as manifestações mais frequentes das dificuldades de leitura dos alunos prendem-se com défices ao nível da consciência fonológica e, na perspetiva dos professores, estas dificuldades têm origem em características individuais e do contexto familiar das crianças. As estratégias que têm vindo a ser utilizadas pelos participantes no sentido de colmatar as dificuldades dos alunos procuram estimular, predominantemente, a fluência leitora. Como implicação para a prática deste estudo, surge a necessidade de estimular a consciência fonológica desde o pré-escolar.
Data do prémio14 jul. 2020
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorLurdes Veríssimo (Supervisor) & Marisa Costa (Co-Orientador)

Keywords

  • Dificuldades de leitura
  • Intervenção precoce
  • Professores
  • RTI

Designação

  • Mestrado em Psicologia

Citação

'