De enfermeira a enfermeira especialista
: desenvolvimento de competências em situação de exceção

  • Isabel Maria Pais Melo (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O presente relatório surge no âmbito do Curso de Mestrado em Enfermagem com Especialização em Enfermagem Médico-Cirúrgica, na área de Enfermagem à Pessoa em Situação Crítica, do Instituto de Ciências da Saúde - Porto, Universidade Católica Portuguesa e tem o objetivo de demonstrar as atividades efetuadas e as competências desenvolvidas no 2º ano do Curso nos contextos de estágio de opção na área de Infeção Associada aos Cuidados de Saúde e de Cuidados Intensivos, no período de 02/11/2020 a 27/02/2021, partindo da experiência prévia do estágio do 1ºano no contexto do Serviço de Urgência. Na 1ª parte do trabalho foi abordado o desenvolvimento de competências comuns do enfermeiro especialista, de acordo com a Ordem dos Enfermeiros, tendo como pano de fundo os desafios decorrentes no contexto da pandemia por COVID-19. Na responsabilidade ética abordou-se a possível alteração do foco de cuidar imposto pela pandemia e os potenciais dilemas éticos. Na qualidade dos cuidados o foco incidiu sobre os padrões de qualidade dos cuidados de enfermagem. Na gestão dos cuidados a atenção foi sobre o papel da liderança e organização dos cuidados. Nas aprendizagens profissionais focou-se sobre resiliência, autocuidado e capacitação da equipa perante a pandemia. Na 2ª parte do trabalho foi abordado o desenvolvimento de competências específicas tendo como ponto de partida o estágio realizado no primeiro ano no Serviço de Urgência, com desenvolvimento de competências de gestão de situações de emergência e de exceção e com revisão de literatura sobre oxigenoterapia e utilização de humidificadores na sua administração. Seguidamente faz-se referência às competências desenvolvidas no contexto do Gabinete de Coordenação Local, área de opção, e sobre várias intervenções como a revisão de literatura sobre o custo/benefício da utilização das batas cirúrgicas reutilizáveis versus as batas cirúrgicas descartáveis, na qual constatou-se forte recomendação sobre as vantagens das batas reutilizáveis, e a oportunidade de melhoria com intervenção realizada com poster sobre a descontaminação da Sonda Transesofágica. No contexto de Cuidados Intensivos foi importante centrar a atenção nos aspetos relacionados com a comunicação com a pessoa em situação crítica, gestão da sedação, delírium e dor e controle de infeção. Do percurso feito se conclui que o Enfermeiro Especialista, nesta área, deverá estar capacitado para prestar cuidados à pessoa em situação crítica e falência orgânica de forma global, considerando a pessoa como um todo, sabendo atuar com protocolos complexos terapêuticos e técnicas diferenciadas e deve primar pela sua humanização no cuidar. Este Curso permitiu o reconhecimento e desenvolvimento de competências ao nível da comunicação, na capacidade de liderança, gestão, ensino, utilização de pesquisa científica na prática clinica e desenvolvimento de pensamento crítico.
Data do prémio9 jul. 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorIrene Oliveira (Supervisor)

Keywords

  • Cuidados de enfermagem
  • Enfermeiro especialista
  • Pessoa situação crítica
  • Controle de infeção
  • Bata cirúrgica

Designação

  • Mestrado em Enfermagem

Citação

'