Determinantes e taxa de maximização das receitas de IVA na União Europeia

  • Ana Mafalda Nunes Ribeiro (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) é um importante e essencial instrumento de política fiscal. Segundo dados mais recentes do Eurostat, em 2019, na União Europeia (UE), este imposto representava uma fonte de receita de cerca de 17,9% de toda a tributação. Dada a sua relevância, importa conhecer os determinantes e a taxa de maximização das receitas. Para se desenvolver este estudo, estimaram-se duas equações que explicam as receitas de IVA a partir da taxa de IVA (normal e implícita) e de um conjunto de outras variáveis fiscais, económicas, de eficiência e demográficas. Para estimação das duas equações usou-se o estimador de mínimos quadrados com efeitos fixos de país e de ano, com base em dados anuais entre o período de 2000 e 2019, inclusive, para os atuais 27 EM (Estados-Membros) da UE. Os resultados sugerem que as variáveis fiscais e económicas têm um impacto positivo nas receitas de IVA, as demográficas têm um impacto negativo e as de eficiência têm um efeito inconclusivo. Adicionalmente, os resultados sugerem também que a taxa normal que maximizaria as receitas de IVA é 25,66% e a taxa implícita que maximizaria as receitas de IVA é 19,20%, havendo ainda potencial para incremento das receitas através do aumento das taxas na maioria dos EM.
Data do prémio8 jul 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMaria José Martins Lourenço da Fonseca (Supervisor) & Ricardo Ribeiro (Co-Orientador)

Keywords

  • IVA
  • Receitas de IVA
  • Taxa de maximização das receitas de IVA
  • Determinantes das receitas de IVA
  • União Europeia

Designação

  • Mestrado em Auditoria e Fiscalidade

Citação

'