Dropout em atendimento psicológico em adolescentes
: importância de variáveis sociodemográficas e do processo terapêutico

  • Rita Catarina Santos Mendonça (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O dropout assume-se um fenómeno comum na prática clínica em adolescentes, podendo ser definido como o término prematuro do processo terapêutico, pelo cliente, sem a concretização dos objetivos previamente estipulados para a terapia. Este estudo pretende explorar o papel de variáveis sociodemográficas dos adolescentes e família, variáveis clínicas e variáveis do processo terapêutico no dropout, numa amostra de 294 adolescentes, com idades compreendidas entre os 11 e os 17 anos, atendidos numa clínica universitária de psicologia. Para a realização do estudo utilizaram-se os instrumentos Ficha de Pedido de Consulta de Menores, Bateria ASEBA e Informação do Processo Terapêutico disponibilizada pelos Terapeutas. Os resultados indicam uma associação estatisticamente significativa entre o estado do processo e as variáveis sociodemográficas, tipologia familiar, estado civil parental, e diferenças significativas quanto ao NSE. Quanto às variáveis clínicas, apenas se encontraram resultados significativos para a variável tipo de problemas. Foram também encontradas diferenças significativas nas variáveis do processo terapêutico, número de consultas e duração do processo, em função do estado do processo. Para além de contribuir para o aumento de literacia acerca do dropout, o presente estudo possibilitou identificar variáveis relacionadas com este fenómeno, de forma a ajustar a intervenção psicológica às necessidades dos adolescentes, prevenindo o dropout.
Data do prémio27 set 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorAlexandra Carneiro (Supervisor) & Pedro Dias (Co-Orientador)

Keywords

  • Dropout
  • Adolescentes
  • Variáveis dos adolescentes e família
  • Variáveis clínicas
  • Variáveis do processo terapêutico

Designação

  • Mestrado em Psicologia

Citação

'