Escolas inovadoras
: que caminhos e lógicas de mudança?

  • Odete Maria de Azevedo Araújo (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A consolidação do modelo escolar e a obrigatoriedade da escola para todas as crianças constituíram, sem dúvida, um momento de grande importância para a história da educação e para a sociedade. No entanto, a escola não conseguiu acompanhar a evolução da sociedade e, mesmo com as diversas reformas que foram ocorrendo no decorrer do século passado, a escola manteve-se burocratizada, fechada e incapaz de se adaptar às mudanças, tornando-se desadequada e limitada. Consciente desta realidade, o Governo português definiu, como uma das prioridades para a Educação, a implementação de um novo programa nacional para a inovação na aprendizagem. Neste sentido, em setembro de 2016, foram implementados em seis estabelecimentos de ensino público do país, Projetos Piloto de Inovação Pedagógica (PPIP), concebidos por cada uma dessas escolas. Simultaneamente, existem escolas públicas no nosso país que, mesmo não desenvolvendo este tipo de projetos, consideram-se já escolas inovadoras.Com o presente estudo pretende-se comparar estes dois contextos escolares. Vamos analisar como está a ser implementado o PPIP numa das seis escolas que abraçaram este projeto e quais os efeitos da sua implementação e, simultaneamente, vamos identificar que dinâmicas inovadoras estão a ser implementadas numa das escolas do país que se considera inovadora e qual o impacto dessas dinâmicas na comunidade de aprendizagem. Para tal, realizou-se um estudo de caso duplo, descritivo e interpretativo, no âmbito do paradigma qualitativo, com recurso a diversas técnicas de recolha de dados, nomeadamente: análise documental, entrevistas e questionários.Através desta investigação, percebe-se que a escola que está a implementar o PPIP está efetivamente a proceder a alterações estruturais, nomeadamente ao nível da gramática escolar, desenvolvendo processos de ensino-aprendizagem mais individualizados e centrados nos alunos, com o intuito de prevenir o absentismo e abandono escolar e de promover a melhoria das aprendizagens. A escola que se diz inovadora foca-se essencialmente nos resultados académicos dos alunos. Tem, de facto, implementado projetos que não existem noutras escolas, mas prevalece uma pedagogia burocratizada e transmissiva, mantendo-se praticamente inalterada a tradicional gramática escolar.
Data do prémio9 mai 2018
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorJosé Matias Alves (Supervisor)

Keywords

  • Mudança
  • Inovação
  • Gramática escolar
  • Processo de ensino-aprendizagem

Designação

  • Mestrado em Ciências da Educação

Citação

'