Estabelecimento de protocolos de diagnóstico de agentes microbianos associados à periodontite

  • Ana Bárbara da Silva Bessa (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

As doenças periodontais crónicas são das patologias infecciosas de etiologia bacteriana mais prevalentes por toda a humanidade, causadas essencialmente por bactérias patogénicas que crescem em biofilme. A identificação de microrganismos específicos como o Aggregatibacter actinomycetemcomitans e a Porphyromonas gingivalis, pode contribuir para a determinação do risco de desenvolver doença periodontal e ainda conhecer o comportamento da microflora após terapia periodontal. O presente trabalho tem como objectivo verificar a exequibilidade da realização de um exame de diagnóstico adicional nos laboratórios da UCP. Esse exame consiste na análise microbiológica da presença de 2 agentes microbianos associados à periodontite. Fez-se a avaliação de procedimentos de colheita da amostra, procedimento de extracção inicial de ADN, procedimentos de reacção de PCR, avaliação da satisfação dos solicitantes das análises relativamente aos procedimentos de recolha e utilização dos resultados no diagnóstico periodontal. Foi elaborado um protocolo de diagnóstico de agentes microbianos associados à periodontite, que englobou várias fases desde a elaboração da folha de requisição, protocolo de colheita, protocolo de extracção de ADN e protocolo de PCR específico para cada microrganismo. Foram colhidas e analisadas 59 amostras em 20 pacientes por 17 operadores na consulta de Periodontologia do MIMD da UCP. Os operadores que participaram na recolha destas amostras, preencheram um questionário que permitiu analisar globalmente o protocolo fornecido e a sua utilidade na óptica da comunidade académica da CDU. Não se conseguiu comprovar a exequibilidade do protocolo nos laboratórios da UCP uma vez que todas as amostras se revelaram negativas para os 2 microrganismos. Foram considerados alguns factores que poderiam justificar o facto de todas as amostras terem sido negativas, nomeadamente: funcionamento da reacção de PCR (pela inclusão de um controlo positivo em todas as amostras); presença de ADN (pela visualização em gel de agarose de todas as amostras após o processo de extracção); verificação da origem do ADN das amostras (pela aplicação de primers universais bacterianos). Os resultados de cada uma das destas avaliações conduziram a algumas alterações nos procedimentos de recolha das amostras e isolamento do ADN. São apresentadas justificações para os resultados e sugeridas mais alterações para futuras investigações da presença destes microrganismos em bolsas periodontais.
Data do prémioset. 2011
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMaria José Correia (Supervisor) & Nuno Malta dos Santos (Co-Orientador)

Keywords

  • Doença periodontal
  • Diagnóstico microbiológico
  • PCR

Designação

  • Mestrado em Medicina Dentária

Citação

'