Estudo de conservação e restauro de um conjunto de cruz e moldura produzido na Terra Santa e um estojo de jarra francês

  • Ana Filipa da Silva Mendes (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Esta dissertação descreve o trabalho de conservação e restauro desenvolvido durante um estágio curricular do segundo ano do mestrado em Conservação e Restauro de Bens Culturais, da Escola das Artes, da Universidade Católica Portuguesa. O estágio decorreu na secção de mobiliário do Laboratório José de Figueiredo, pertencente à Direção-Geral de Património Cultural. Foram escolhidas três peças em função das necessidades da instituição acolhedora, do tempo disponível para a realização das intervenções de conservação e restauro, da variedade de materiais constituintes e da relevância de um estudo mais aprofundado. Foi selecionado um estojo de Jarra Arte Nova do século XIX, oferecido diplomaticamente pelo presidente francês Émile Loubet a Sua Alteza a Rainha Dona Amélia de Orleães, pela importância do contexto em que foi produzido e pela nobreza de todos os materiais constituintes. Foram ainda escolhidas duas esculturas de carácter religioso produzidas na Terra Santa, no século XVIII/ XIX (?), em madeira de oliveira e madrepérola gravada, esculpida e policromada, pelo facto de, possivelmente, virem em breve a integrar uma exposição temporária no Museu Nacional de Arte Antiga, pela diversidade de materiais constituintes e por partilharem o centro e época de produção, sendo possível comparar as técnicas e materiais aplicados. O facto de todas as peças estudadas e intervencionadas apresentarem vários materiais distintos (madeira, madrepérola, papel, metais, têxteis e vidro), proporcionou a passagem por diversas secções com diferentes áreas de especialidade dentro da instituição acolhedora. Durante o estudo desenvolvido não foram encontradas publicações relativas ao estudo técnico e material de obras congéneres, sendo exceção um boletim de investigação do British Museum, em que é abordado um modelo arquitetónico da Igreja do Santo Sepulcro, produzido na Terra Santa, no séc. XVII/XVIII e que, à semelhança da cruz e da moldura, também é constituído por madeira de oliveira e madrepérola. Esta dissertação tem documentado os estudos materiais e técnicos realizados com base nos resultados adquiridos através de técnicas laboratoriais, os diagnósticos do estado de conservação das três obras e as intervenções de conservação e restauro efetuadas, na espectativa de contribuir para o conhecimento deste tipo de objetos.
Data do prémio2 fev 2018
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorJosé Ferrão Afonso (Supervisor), Ana Margarida Rocha de Oliveira Cavaco (Co-Orientador) & Eulália Subtil (Co-Orientador)

Keywords

  • Estojo de jarra
  • Amélia de Orleães
  • Terra Santa
  • Madrepérola
  • Madeira de oliveira

Designação

  • Mestrado em Conservação e Restauro de Bens Culturais

Citação

'