Formar para cuidar

  • Sofia Alexandra Sousa da Mata Brites Militar (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Este relatório realizado no âmbito do Curso de Mestrado em Enfermagem com a Especialização em Enfermagem Comunitária, pretende retratar a Unidade Curricular Estágio, que se dividiu em dois módulos, realizados na Equipa de Cuidados Continuados Integrados de Odivelas. A dependência dos indivíduos que necessitam de cuidados no domicilio continua a aumentar, devido ao envelhecimento da população. Esta realidade coloca desafios no plano de cuidados a um grupo social cada vez mais numeroso e portador de novas patologias, nomeadamente as doenças crónicas degenerativas e as necessidades relacionadas como fim de vida. As respostas a esta problemática deverão ser especializadas e de articulação entre os sistemas de saúde e social. Assim sendo, implica falar sobre uma categoria profissional tão pouco abordada - os cuidadores de acção directa. Indo de encontro a uma inquietação da prática e do contexto da equipa, no modulo I realizou-se o diagnóstico de necessidades de formação das auxiliares de acção directa (AAD) dos parceiros que prestam cuidados aos utentes da sua área de intervenção. Foram aplicados 50 questionários, o que corresponde à população. Salientam-se os seguintes dados que sustentam a problemática identificada: 50% população frequentou o ensino secundário, 82% refere ter formação na área da prestação de cuidados à pessoa dependente; 40% trabalha entre 5 a 10 anos na área; 42 % trabalha na instituição actual no mesmo período de tempo; 56% tem formação inicial para a prestação de cuidados e a totalidade da população acha que a formação é importante para o seu desempenho profissional. Relativamente às necessidades de formação percebeu-se que ela é transversal a todas as áreas de intervenção. No módulo II, face aos resultados dos dados estatísticos das áreas de intervenção, da análise de conteúdo das perguntas abertas do questionário e da reunião de peritos identificaram-se como prioridades de formação as seguintes: técnicas de relaxamento, prevenção de quedas, primeiros socorros, mobilizações e posicionamentos, higiene e conforto, prevenção de úlceras de pressão, alimentação por sng/peg, comunicação, a morte e o luto, gestão de tempo, gestão de conflitos e esterilização e higienização de equipamentos. Foi realizado o projecto “Formação Continua para Auxiliares de Acção Directa”, com a criação da Equipa de Formação multidisciplinar com profissionais, quer da equipa quer dos parceiros. O projecto tem como objectivo geral desenvolver competências técnicas e relacionais inerentes à função de AAD. Este percurso contribuiu para um desenvolvimento pessoal e profissional fundamental para a aquisição/desenvolvimento de competências de Enfermeiro Especialista em Enfermagem Comunitária, fundamentais para a prática especializada na comunidade.
Data do prémioset. 2012
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorTeresa Rasquilho Vidal (Supervisor)

Designação

  • Mestrado em Enfermagem

Citação

'