How to not kill creativity
: a look through an innovation consultant´s culture

  • Inês Salgueiro Oliveira Quelhas da Cruz (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Alcançar um crescimento sustentável em negócios aparenta ser um desafio para
vários empresários, uma vez que o ambiente empresarial que as empresas enfrentam é caracterizado por diversos desafios que podem levar à sua falência. Consequentemente, existe uma urgência por parte das empresas para alcançar uma vantagem competitiva sobre outras empresas. Uma maneira para alcançar tal é através da inovação, portanto criatividade organizacional. No entanto, apesar das empresas reconhecerem o valor da criatividade, continuam a não saber como promovê-la entre os seus empregados. Assim, o principal objetivo deste estudo é compreender como as empresas podem promover a criatividade, através de um estudo de caso de uma consultoria de inovação. Através de uma
metodologia mista, este estudo apresenta inferências sobre o tipo de cultura presente na empresa, assim como os respetivos elementos que promovem e inibem a criatividade, da perspectiva dos empregados e líderes. A amostra consiste em 23 participantes, em que lhes foi administrado um questionário, TCT-DP e 4 entrevistas semi-estruturadas. Os resultados sugerem que liberdade, comunicação, feedback, relações interpessoais, trabalho, recursos, tomar riscos, a forma como se lida com os erros e conflitos, motivação, cooperação, poder
de decisão e estabelecimento de objetivos promovem criatividade, enquanto estruturas mecanicistas, objetivos mal estabelecidos, falta de tempo e de apoio em ideias novas e mudança inibe a criatividade.
Data do prémio7 fev 2022
Idioma originalEnglish
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorLeonor Almeida (Supervisor)

Keywords

  • Criatividade
  • Cultura Organizacional
  • Metodologia Mista
  • Estudo de Caso
  • TCT-DP

Designação

  • Mestrado em Psicologia na Gestão e Economia

Citação

'