IFRS 16
: análise de value relevance em empresas europeias cotadas

  • Ana Carolina Queirós Carneiro de Sousa Vieira (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O tratamento contabilístico aplicável às locações estabelecido na IAS 17 - Locações, gerou controvérsia durante anos, sobretudo devido ao facto de que, através das locações operacionais, os locatários tinham montantes significativos de direitos e obrigações que não eram reconhecidos no balanço. Com o objetivo de garantir maior transparência e credibilidade do relato financeiro, foi publicada a IFRS 16 – Locações. A nova norma entrou em vigor a 1 de janeiro de 2019 e determina que os contratos de locação sejam reconhecidos como ativos e passivos no balanço dos locatários, sendo que, assim, exclui o tratamento contabilístico diferenciado para locações operacionais e financeiras, tão contestado anteriormente. Neste contexto, o objetivo da presente dissertação é analisar se a introdução da IFRS 16 afeta a relevância da informação financeira para investidores, em empresas europeias pertencentes ao índice bolsista STOXX 600. De forma a dar resposta a este objetivo, utilizou-se um modelo de value relevance, introduzido por Ohlson (1995), que avalia a relevância da informação financeira a partir da sua capacidade para explicar a cotação das ações. Os principais resultados obtidos relevam que a IFRS 16 não fez aumentar a relevância da informação financeira para o mercado de capitais, sugerindo que anteriormente o mercado já incorporava no preço das ações a informação presente no anexo às demonstrações financeiras.
Data do prémio7 dez 2021
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMaria José Martins Lourenço da Fonseca (Supervisor) & Ricardo Ribeiro (Co-Orientador)

Keywords

  • Locações
  • IAS 17
  • IFRS 16
  • Value relevance
  • Stoxx 600

Designação

  • Mestrado em Auditoria e Fiscalidade

Citação

'