Membranas de quitosano-ácido hialurónico reticuladas com um novo agente reticulante derivado do ácido fítico

  • Filipe Alexandre Monteiro Barbosa (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A cartilagem adulta é muito susceptível a lesões à medida que o tempo progride devido à sua espessura, natureza avascular e aumento da apoptose. Além da osteoartrite estar ligada ao envelhecimento populacional, é importante notar que este tipo de lesão articular ocorre frequentemente na juventude. Independentemente da causa, a degeneração da cartilagem articular pode resultar em problemas irreversíveis. As opções de tratamento actuais são agressivas para o paciente ou ainda estão em desenvolvimento. Com isto em mente, é de importância extrema continuar a pesquisar e desenvolver soluções mais viáveis para ajudar a regenerar este tipo de tecido restaurando a sua funcionalidade. O presente trabalho descreve membranas novas, estáveis e biodegradáveis de proteínas e/ou polissacarídeos, particularmente de quitosano e quitosano/ácido hialurónico, úteis como scaffolds para engenharia de tecido ósseo. Estas membranas foram fabricadas através de misturas de polissacarídeos e proteínas de interesse utilizando novos agentes de reticulação consistindo de derivados de ácido fítico (PA) obtidos a partir de uma reação de condensação entre o ácido fítico e um composto hidroxílico. As membranas obtidas foram caracterizadas utilizando diversas técnicas de caracterização e os resultados sugerem que estas são adequadas para a utilização em engenharia de tecido ósseo, além disso, os ensaios de citotoxididade mostram que o novo agente reticulante é menos tóxico do que aqueles actualmente utilizados na literatura.
Data do prémio12 dez 2017
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorJulio San Román (Supervisor) & Vasquez Lasa Blanca (Co-Orientador)

Keywords

  • Quitosano
  • Ácido fítico
  • Engenharia de tecidos

Designação

  • Mestrado em Engenharia Biomédica

Citação

'