O conflito trabalho-família e a (in)satisfação nos teletrabalhadores e trabalhadores em regime presencial

  • Rita Sofia Barbosa Couto (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

A pandemia Covid-19 trouxe desafios para a forma como as pessoas gerem os
domínios do trabalho e familiar, assim, o presente estudo tem como principal objetivo analisar a relação entre os dois tipos de direção do conflito entre o trabalho e a família (i.e., CTF e CFT), a satisfação nos domínios de trabalho e familiar (i.e., ST e SF), bem como o papel moderador da modalidade de trabalho (i.e., regime presencial versus teletrabalho) nessas mesmas relações. A amostra é composta por participantes portugueses, com várias profissões, e dos quais, alguns estavam em teletrabalho e outros em regime de trabalho presencial. Este estudo contou com 212 respostas no total, tendo as hipóteses de investigação sido parcialmente suportadas. De uma forma geral, a amostra apresenta níveis de CTF reduzidos e tanto a ST como a SF, revelaram níveis apropriados.
O principal resultado evidencia que o conflito com origem na família (CFT) é o que afeta ambas as satisfações, sendo esta situação mais sentida pelos teletrabalhadores do que os trabalhadores em regime presencial. Assim, é possível afirmar que o teletrabalho interfere no CFT, pois quando este é mais alto, os níveis de ST e SF são mais reduzidos, e viceversa.
Data do prémio16 set. 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorRicardo Peixoto (Supervisor) & Vânia Sofia Carvalho (Co-Orientador)

Keywords

  • Conflito trabalho-família
  • Conflito família-trabalho
  • Satisfação com o trabalho
  • Satisfação familiar
  • Pandemia Covid-19
  • Teletrabalho

Designação

  • Mestrado em Psicologia do Trabalho e das Organizações

Citação

'