O parto desejado
: expectativas de um grupo de grávidas

  • Maria João Jacinto Guerra (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O parto representa um evento marcante na transição para a maternidade com repercussões a nível da ligação afetiva entre a mãe e o recém-nascido. Sabemos que as expectativas criadas ao longo da gravidez e à volta do parto são fatores de influência positiva ou negativa para a experiência do mesmo. Importa por isso conhecer quais são estas expectativas, para assim orientar as intervenções durante o parto, visando proporcionar uma experiência mais positiva para as mulheres. Foi realizado um estudo qualitativo, do tipo descritivo, com o objetivo de conhecer as expectativas das grávidas em relação ao parto e perceber qual o seu conceito de parto natural. A amostra foi constituída por nove grávidas no segundo e terceiro trimestre de gravidez, a realizar a sua vigilância de gravidez no Centro de Saúde de Paços de Ferreira. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas, após o preenchimento de um formulário para caracterização demográfica. Os discursos recolhidos foram analisados com recurso ao programa NVivo8 e utilizando uma metodologia de acordo com a Grounded Theory recorrendo à categorização aberta.Desta análise surgiu uma categoria principal - as expectativas do parto - com as subcategorias: expectativas face ao local do parto, quanto ao tipo de parto, face ao controlo da dor de trabalho de parto, face ao papel do acompanhante e face aos profissionais. A análise dos dados recolhidos mostra que as expectativas em relação ao parto são de que “tudo corra bem”, o desejo de um parto rápido e sem dor, ou pelo menos com uma dor tolerável, e que a criança nasça sem problemas e saudável. O papel a desempenhar pelo acompanhante será de apoio através da sua presença junto da parturiente. Dos profissionais é espectável um atendimento competente, em que a atenção e valorização das necessidades das parturientes, o acompanhamento individualizado e a disponibilização da informação sobre a evolução do trabalho de parto são considerados essenciais, sendo também valorizada a possibilidade de uma participação nas decisões tomadas durante o processo. A conclusão do estudo realizado salienta que as grávidas que participaram no estudo consideram que as decisões a tomar durante o parto pertencem aos profissionais, e não assumindo como suas essas mesmas decisões.
Data do prémionov. 2010
Idioma originalEnglish
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorMargarida Maria Vieira (Supervisor) & Alexandrina Maria Ramos Cardoso (Co-Orientador)

Designação

  • Mestrado em Enfermagem

Citação

'