Os efeitos da pandemia de Covid 19 e a precariedade na grande distribuição

  • Marta Gomes de Carvalho Pinto Raeiro (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

Devido à chegada da pandemia de Covid 19 a Portugal, em março de 2019, o governo teve de adotar medidas de confinamento que originaram a perda de postos de trabalho. Assim, o objetivo desta dissertação é perceber qual o tipo de emprego mais afetado com a pandemia e analisar o seu impacto no setor da grande distribuição. Tendo por base os objetivos de investigação, usamos, neste trabalho, duas abordagens diferentes, uma quantitativa e outra qualitativa. Recorrendo a diversas bases de dados, o primeiro exercício consiste em analisar variáveis económicas, como o PIB e a taxa de desemprego, a partir de 2019, ano em que a pandemia começou a demonstrar o seu impacto económico em Portugal. Assim, demonstramos que, a partir desse ano, houve uma quebra na economia portuguesa, derivada de uma crise pandémica. No exercício quantitativo, aplicámos ainda inquéritos que permitem sugerir que os mais afetados pela pandemia eram anteriormente já os indivíduos em condições mais precárias. Essa precariedade resulta das condições de emprego a que estão sujeitos, como os contratos a termo incerto, a flexibilidade em termos de horário e funções e o rendimento insuficiente ou irregular. Mostramos, com as entrevistas, método qualitativo adotado neste estudo, que os trabalhadores enfrentaram severamente estas condições durante a pandemia. O impacto da pandemia de Covid 19 foi especialmente abrupto para os trabalhadores precários, o que inclui trabalhadores do setor da grande distribuição.
Data do prémio13 jul 2022
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorCarlos Seixas (Supervisor) & Sandra Lima Coelho (Co-Orientador)

Keywords

  • Pandemia de Covid 19
  • Precariedade
  • Emprego
  • Flexibilidade
  • Setor da grande distribuição

Designação

  • Mestrado em Gestão

Citação

'