Pós-modernidade e religiosidade líquida
: uma análise a partir das contribuições de José María Mardones e Zygmunt Bauman

  • Nicolau D'Assunção Liambo Cuebo (Aluno)

Tese do aluno

Resumo

O título deste estudo – Pós-modernidade e religiosidade líquida: uma análise a partir das contribuições de José María Mardones e Zygmunt Bauman – situa-nos num dos grandes temas de hoje em matéria de religião e filosofia da religião. Trata-se de ver como a época em que vivemos, por muitos designada de pós-modernidade, e a religiosidade convivem e se articulam e/ou influenciam mutuamente. Para o aprofundamento do tema, recorre-se neste estudo às análises e contributos de vários autores, especialmente José María Mardones e Zygmunt Bauman. O primeiro capítulo analisa a chamada pós-modernidade,dando destaque a alguns dos seus protagonistas intelectuais e algumas das grandes tendências ou caraterísticas, dado que esse é o quadro geral onde se insere o fenómeno religioso atual, nas suas dimensões pessoais e comunitárias. O segundo capítulo trata de identificar elementos significativos para um diagnóstico da prática religiosa em Portugal, em ordem a perceber um pouco melhor o grau de pertença religiosa bem como as atitudes básicas frente às instituições religiosas e às crenças estabelecidas. O terceiro é a articulação interpretativa dos dois primeiros, com a ajuda de José María Mardones e Zygmunt Bauman e das respetivas teses da desinstitucionalização da religião e da modernidade líquida. Com este trabalho torna-se bastante clara a eficácia interpretativa tanto da tese de José María Mardones, como a aplicação da ideia de liquidez de Bauman à vivência religiosa atual.
Data do prémio30 mar. 2023
Idioma originalPortuguese
Instituição de premiação
  • Universidade Católica Portuguesa
SupervisorJoão Carlos Onofre Pinto (Supervisor)

Keywords

  • Pós-modernidade
  • Religiosidade líquida
  • Desinstitucionalização e fragmentação da fé
  • Zygmunt Bauman
  • José María Mardones

Designação

  • Mestrado em Filosofia da Religião

Citação

'